Investigações sobre crime em posto no Cajuru são concluídas e polícia diz que foi armadilha; veja imagens

66

O inquérito sobre a morte de Giovane Mapeli da Paz está encerrado. Dois homens de 19 e 30 anos foram presos temporariamente pela Polícia Civil do Paraná nesta quarta-feira (24) pela suspeita da autoria do crime. Imagens mostram (veja abaixo) o encontro da vítima com os suspeitos, no dia 15 de março deste ano, em um posto de combustíveis na BR-277, no bairro Cajuru, em Curitiba. Segundo a polícia, trata-se de uma armadilha, pois a vítima é morta 500 metros depois do posto. A dupla foi presa em cumprimento a mandados de prisão temporária, expedidos na terça-feira (23).

 

Foto: Reprodução

 

A Polícia informou que o suspeito de 19 anos foi preso em um hotel próximo a uma rodoviária, em Cascavel, na região Oeste do estado. O outro indivíduo foi preso após ser identificado em uma rua, no Centro de Curitiba. Também foram identificadas outras três pessoas que também que teriam participado da ação. Todos serão indiciados pelo crime de homicídio qualificado.

Em entrevista à Banda B, o delegado Tito Barrichello informou que a Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) recebeu diversas denúncias da população e isto foi importante para a conclusão das investigações. No entanto, as imagens da câmera de segurança do posto (veja abaixo) foram fundamentais para a identificação dos suspeitos.

“As imagens foram perfeitas para nós compreendermos a dinâmica dos fatos e a motivação deste crime. Por volta das 5h da manhã, aparece nas imagens, a vítima indo ao encontro do autor no posto. Eles iniciam uma conversa parecendo amena, até porque se abraçam. Logo em seguida, a vítima passa a agredir o executor. Houve o desentendimento devido a venda de um veículo. E acreditamos que seja este o motivo. Um motivo fútil”, detalhou Barrichelo.

O caso

Segundo a Polícia, Paz teria marcado um encontro com os suspeitos para negociar um veículo no posto de combustíveis na BR-277, no Cajuru. A vítima estava em Celta junto de outros dois amigos. A dupla presa nesta quarta-feira (24) chegou, pouco tempo depois, em uma Mitsubishi/Lancer. Os outros três suspeitos estavam em um Pegeot 307. Em determinado momento, houve um desentendimento entre as partes. Neste momento, a vítima entrou no veículo e saiu do local. Os suspeitos foram atrás.

 

Foto: Reprodução

 

Na BR-277, começou a perseguição. Os três homens que estavam no Peugeot 307 seguiram o carro de Paz utilizando sinais de luz. Segundo a polícia, o carro seguia em zigue-zague na rodovia e aproximava o para-choque dianteiro no carro da vítima. Em determinado momento, Paz parou o carro as margens da BR-277, aproximadamente a 500 metros do posto de combustíveis em que estavam.

O condutor do Peugeot 307 parou o carro atrás do veículo de Paz e os homens que estavam na Mitsubishi retornaram em marcha ré. Após descerem do carro, atiraram contra Paz. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Os amigos que estavam com ele não foram atingidos pelos disparos.

 

Foto: Reprodução

 

Na visão do delegado, o crime se trata de uma armadilha. “O crime foi premeditado. Os executores esperaram a vítima sair do posto de gasolina. No momento que eles brigam, é cessada esta briga um carro sai primeiro, e depois outro. Eles seguiram a vítima e esperaram o melhor momento para cometer o ato”, finalizou.

Vídeo

Abaixo, veja imagens do dia em que ocorreu o crime.


Fonte: Banda B