Investigações avançam e assaltantes que mataram vigilante podem ser presos a qualquer momento

0
53


A polícia tem evoluído na investigação do assalto seguido da morte do vigilante Luiz Medenski, de 48 anos, no último sábado (5), em um supermercado do bairro Santa Terezinha, em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba. De acordo com a polícia, a expectativa é que novos desdobramentos sejam esclarecidos nos próximos dias.

Em entrevista à Banda B, o investigador Vanderlei Caixão destacou que as investigações estão adiantadas e que o trio de assaltantes pode ser preso a qualquer momento: “Desde sábado estamos investigando o crime e o processo já está bem adiantado. Trabalhamos durante o fim de semana e checamos informações. Acredito que nos próximos dias chegaremos a algumas respostas”, afirmou.

Foto: Daniela Sevieri/Banda B

A ação dos três envolvidos ainda foi flagrada por câmeras de monitoramento e a delegacia do município é quem apura o latrocínio.

Ainda conforme Caixão, o vigilante foi morto mesmo sem ter reagido à abordagem. “Ele virou e foi surpreendido pelo tiro e morreu na hora. Levaram o celular e a arma dele”, disse.

Durante o assalto, os bandidos também fizeram um jovem de refém. Levaram celulares de clientes e dinheiro. “Ele apontou a arma para minha costela e para a cabeça da minha namorada”, disse uma das vítimas à Banda B.

Crime

Baleado na cabeça, Luiz Medenski, de 48 anos, morreu antes da chegada do socorro. A ação dos bandidos contra o Supermercado Ypê, que fica na rua Santo Agostinho com a Avenida São Cristóvão, no bairro Santo Terezinha, em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, durou poucos minutos. R$ 890 dos caixas e diversos celulares foram levados.



Fonte: Banda B

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui