Homem em BMW morto com tiros de fuzil ao lado de esposa grávida era o mandante de crime no Pilarzinho, diz polícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

O homem executado com tiros de fuzil, ao lado da esposa grávida, na noite do dia 7 de maio, no momento em que chegava a Curitiba para o almoço do Dia das Mães, era o mandante de outro crime que chocou a capital recentemente. O crime em questão é do atirador que invadiu uma distribuidora de bebidas do bairro Pilarzinho, em abril, e acabou matando uma pessoa e ferindo outras duas. As informações são da Polícia Civil do Paraná (PCPR).

Foto: Colaboração

A PCPR ainda não sabe se a execução deste homem com tiros de fuzil tem alguma relação com o crime na distribuidora do qual ele, supostamente, foi o mandante. O suspeito faria parte de um grupo criminoso ligado ao tráfico de drogas.

O atirador do crime no Pilarzinho foi preso nesta terça-feira (17) pela Polícia Civil e revelou detalhes sobre a organização criminosa envolvida no caso. A delegada Tathiana Guzella disse em entrevista à Banda B que o assassinato foi encomendado por R$ 5 mil.

“Hoje ouvimos o atirador do crime no Pilarzinho e ele confessou a prática criminosa. Ele também repassou informações de quem teria sido o mandante do crime. O preço pelo crime era de R$ 5 mil, que é o valor que ele devia para esse mandante, que já foi identificado e já está morto, inclusive. Ele foi morto há 10 dias, estava dentro de uma BMW, com a esposa grávida, no bairro Uberaba”, explicou a delegada.

O veículo utilizado no crime do Pilarzinho já teria sido apreendido e vai passar por perícia. A arma usada pelo atirador ainda está sendo procurada pela polícia. Agora, as equipes de investigação seguem tentam encontrar coautores e os demais integrantes da organização criminosa.

A advogada do suspeito preso nesta terça-feira (17), Daniely Mulinari, afirmou à Banda B que ele está colaborando com as investigações.

“A gente queria apresentar ele ontem, mas não deu tempo. Ele confessa o crime, teve participação sim na execução, hoje ele colaborou bastante com a investigação”, disse ela.

Quem tiver mais informações sobre os crimes e a organização criminosa envolvida, pode ligar de forma anônima para a PCPR no telefone 0800 643 1121.

Pilarzinho

O crime aconteceu no dia 2 de abril deste ano, no bairro Pilarzinho, em Curitiba. Na ocasião do crime, três pessoas foram atingidas por tiros, sendo que uma delas morreu. Durante as investigações, foi apurado que a motivação do crime está ligada a desavenças no tráfico de drogas. Um segundo homem ligado ao crime está foragido.

O homem foi preso teria envolvimento no homicídio ocorrido em 2 de abril, no Pilarzinho, em Curitiba.
Foto: Reprodução.

Uma câmera de segurança registrou o momento (veja o vídeo clicando aqui) do atentado.

Uberaba

O homem executado com tiros de fuzil, no dia 7 de maio, ao lado da esposa grávida, apontando hoje com mandante do crime no Pilarzinho, foi assassinado no momento em que chegava a Curitiba para o almoço do Dia das Mães. O crime aconteceu José Drulla Sobrinho, no bairro Uberaba. A mulher, de 21 anos, também morreu.

De acordo com testemunhas, o casal havia acabado de chegar em Curitiba do estado de Santa Catarina. Ele estava em um veículo BMW, que foi aparelhado pelo carro dos criminosos. Segundo a polícia, os atiradores usaram um fuzil 556 e pistolas 9 milímetros.

No local, a Polícia Civil constatou que o motorista utilizava uma tornozeleira eletrônica.



Fonte: Banda B