Homem é encontrado morto após confessar ter matado esposa e jogado corpo dentro de poço em Curitiba

0
92


Um homem de 52 anos, identificado como Gilberto da Conceição, foi encontrado morto, na manhã deste domingo (16), no bairro Abranches, em Curitiba. De acordo com o relato de testemunhas, ele teria tido uma discussão com familiares na noite anterior e confessou ter assassinado a esposa em 2016.

Foto: Marcelo Borges/Banda B

Ainda segundo os relatos, o corpo da mulher teria sido jogado dentro de um poço no quintal da casa onde o casal morava. Gilberto teria dito na época que a ex-companheira, Janete Moraes, fugiu com outro homem.

Familiares de Janete, que tinha 43 anos e trabalhava como diarista, desconfiaram do sumiço e em 2018 registraram um boletim de ocorrência na Delegacia de Homicídios (DHPP) solicitando uma investigação sobre o caso.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para verificar se os restos do corpo da mulher realmente estão dentro do poço e fazer a retirada deles do local. O Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba também foi acionado.

Suspeito

Gilberto estava deitado no gramado molhado por conta do frio desta madrugada, ao lado de um condomínio residencial, quando seu corpo foi encontrado. O detalhe que chama a atenção, no entanto, foi a presença do cachorro da vítima que permaneceu ao lado do dono até depois de sua morte.

Socorristas do SAMU preparam o corpo para ser encaminhado a ambulância e a cachorra não sai ao lado da vítima. Foto: Marcelo Borges/Banda B

Dona Teresinha, ouvinte da Banda B, conversou com a reportagem e relatou o próprio sentimento ao ver uma cena assim. Para ela, este é um daqueles momentos que nós temos que parar e refletir sobre tudo o que está acontecendo no mundo.

É difícil. A gente sai para comprar um pão e logo cedo presencio uma situação como esta. Seja lá quem ele for, um morador de rua ou uma vítima de um assassinato.

Dona Teresinha à Banda B.

Policiais militares (PM) do 20º Batalhão estiveram no local e isolaram a esquina das ruas Wilson Gomes Ramos e Uberlândia. Ainda não se sabe o motivo da morte que será investigada pela Polícia Civil. Para Teresinha, que mora há 20 anos no bairro, a situação também reflete a insegurança que, segundo ela, só aumentou na região.

Antigamente, era mais calmo. Hoje em dia, é uma barulheira à noite e não está dando mais. Precisamos de mais segurança por aqui. No fim, espero que seja a última vez que presencie isto.

Dona Teresinha à Banda B.

Vítima

Socorristas do SAMU foram ao local e, conforme apurado pela Banda B, o homem não apresentava sinais de violência. Isto pode significar que ele morreu por causas naturais. O corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML).

No fim, a cachorra ficou muito agitada com a presença da ambulância. Quando o corpo da vítima foi embora, a cachorra seguiu o veículo pela rua.

Vídeo

O repórter Marcelo Borges esteve no local e acompanhou o trabalho dos socorristas e das forças de segurança.





Fonte: Banda B