Homem alega traição e confessa para polícia destruição de mobília da casa de ex-namorada

0
11


Suspeito de ter destruído a mobília da casa de uma babá e cuidadora, e de ter mantido a mulher em cárcere privado por pouco mais de 48 horas, por não aceitar o fim de um relacionamento, um ex-namorado da vítima prestou depoimento, nesta terça-feira, na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), no Centro do Rio. Segundo a delegada Débora Ferreira Rodrigues, titular da especializada, o homem confirmou ter quebrado objetos da residência e alegou ter agido assim após descobrir uma suposta traição amorosa. Ele negou ter se apropriado de dinheiro e de um celular da vítima.

Televisão foi quebrada Foto: Reprodução

De acordo com a polícia, uma perícia será feita na residência, localizada no Centro do Rio, para avaliar a destruição e os prejuízos causados pelo homem. A cuidadora alega que vários objetos, entre eles uma geladeira, uma televisão, um fogão e uma cama, foram completamente danificados pelo ex-namorado. Ele teria ainda rasgado roupas da mulher que estavam guardadas na casa, incluindo peças íntimas, além de 33 camisas do Flamengo, que teriam sido cortadas com faca.

Cama quebrada e roupas espalhadas
Cama quebrada e roupas espalhadas Foto: Reprodução

A babá chegou a relatar em seu depoimento ter sido forçada a manter relações sexuais com o ex-namorado, entre os dias 5 e 7 de março. No entanto, um exame de corpo delito, feito nesta terça-feira, no Instituto Médico-Legal do Rio, não conseguiu detectar sinais de estupro. A vítima alegou dois tiveram um relacionamento que durou dois meses e que, neste período, não houve qualquer traição por parte dela . Segundo a cuidadora, o namoro teria sido rompido por conta do ciúme excessivo que o ex-namorado tinha por ela.

— Estamos investigando crime de cárcere privado, que é uma coisa grave, e ainda vias de fato. Ele foi ouvido e confirmou ter agredido a mulher com um tapa e um soco. Mas, negou ter impedido a vítima de deixar o imóvel e também o estupro. Vamos agora ouvir testemunhas para saber exatamente o que aconteceu —disse a delegada.

Em seu depoimento, a cuidadora relatou que ao chegar em casa, na noite do último dia 6, encontrou o ex-namorado no portão. Ele teria agarrado o seu braço e invadido a residência, fato que foi negado pelo homem quando prestou declarações na Deam. Ela só conseguiu sair da casa na manhã do dia 8, quando teria conseguido permissão para ir trabalhar. Com apenas quatro peças de roupa, compradas com dinheiro cedido por seus patrões, a babá deve receber ajuda de um grupo de mulheres que luta contra a violência doméstica .

A previsão é a de que roupas e outros objetos sejam entregues para a babá no próximo fim de semana.

— Foi feita uma espécie de vaquinha on line e algumas peças de roupa deverão ser recebidas pela minha cliente no fim de semana —disse o advogado João Vicente, que defende os interesses da cuidadora.



Fonte: Fonte: Jornal Extra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui