Empresário sequestrado em Curitiba saiu para conhecer ‘noite’ e entregou todo dinheiro da conta

0
16


O empresário que foi mantido por dois dias em um cativeiro de Curitiba havia saído para conhecer a ‘noite’ da cidade. De acordo com o delegado Cristiano Quintas, do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), ele foi até um local da região central para fazer a compra de drogas na última sexta-feira (16), momento em que traficantes perceberam a possibilidade de obter mais dinheiro com ele. O resgate foi feito pela Polícia Civil neste domingo (18).

Foto: Antônio Nascimento – Banda B

À Banda B, o delegado Cristiano Quintas descreveu que a vítima é natural de Belém, no Pará, e atua na área de licitações. Além de Curitiba, tinha como destino a cidade de Balneário Camboriú, no Litoral Catarinense. “Ele veio com um amigo na quarta-feira e ficou em um hotel. Na sexta, resolveu conhecer a noite curitibana, mas acabou em um local errado. Na procura pela compra de drogas, acabou envolvido por traficantes que perceberam sua condição financeira e optaram pelo cárcere”, explicou.

Transferências

Inicialmente, o empresário fez várias transferências por Pix aos criminosos. Com a conta ‘seca’, os investigados passaram a ameaçar amigos e familiares da vítima. Com as mensagens, a Polícia Civil conseguiu fazer a identificação de um traficante conhecido da região central e fazer a abordagem.

No cativeiro, o suspeito responsável pelo cárcere alegou que o empresário estaria ali por vontade própria, mas o cadeado na porta contrariava a versão. “Depois dos vários indícios que apresentamos, o traficante apontou o local. Fizemos o arrombamento da porta e encontramos a vítima e uma quantidade de drogas. O empresário permaneceu esse tempo sem comer, estava com fome e contou que chegou a ser levado para uma favela, onde apanhou para demonstração de força dos criminosos”, concluiu.

A Polícia Civil acredita que cerca de R$ 5 mil tenha sido transferido para os traficantes, que pediam mais R$ 5 mil para a libertação.

O traficante responsável pelo cativeiro foi preso por extorsão mediante sequestro e tráfico de drogas.





Fonte: Banda B