Empresário acusado de mandar matar sócio é preso ao se esconder em forro de sobrado em Curitiba; vídeos

0
16


Um empresário suspeito de ser o mandante e o autor intelectual da morte do sócio Jean Carlos Pereira, ocorrida em 10 de fevereiro de 2020, foi preso na manhã desta sexta-feira (28), depois de ser localizado em forro de gesso de sobrado de luxo, no bairro Bigorrilho, em Curitiba.

Reprodução/ Vídeo da PCPR

Jean foi morto dentro do próprio estabelecimento em uma tapeçaria no bairro Prado Velho, na frente do filho pequeno (veja o momento do crime num dos vídeos abaixo).

A polícia chegou até o suspeito depois de uma longa investigação, que contou com o apoio de equipamentos tecnológicos, não revelados, que seguiam os passos dele. O empresário preso chegou até a viajar para o exterior após o crime.  

“Não foi uma prisão fácil, tivemos de usar vários equipamentos de segurança da vários, que conseguimos identificar que ele estava num sobrado e hoje cumprimos o mandado”, disse o delegado Tito Barrichello, da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa da Polícia Civil (DHPP).

De acordo com Barrichello, o suspeito tentou fugir quando foi localizado no forro de gesso da residência e, inclusive, a mulher dele chegou agredir o delegado.

“Ele tentou se esconder, subiu no gesso do sobrado de condomínio de luxo de Curitiba. Quebrou o gesso e ficou com as pernas penduradas para fora. Fomos agredidos pela família dele. A esposa me agrediu, tentou tomar minha arma. Foi um verdadeiro barraco lá dentro”, descreveu a cena.

A esposa do suspeito e mais uma outra pessoa, que estava no local, vão responder por desacato à autoridade, informou o delegado.

O preso disse à polícia que vai apresentar uma nova versão do caso em depoimento. A motivação para o crime ainda está sendo investigada.

Jean foi morto a tiros – Reprodução

Outro suspeito

Um dos co-autores da morte do empresário Jean Carlos Pereira, no dia 10 de fevereiro deste ano, foi preso em fevereiro de 2020. Jean foi morto dentro do próprio estabelecimento em uma tapeçaria no bairro Prado Velho, em Curitiba.

O delegado Tito Barichello, da DHPP, disse, na época, o rapaz que foi preso é o responsável por levar o autor do crime até o local. Naquele dia, antes de ocorrer o homicídio, ele entrou no estabelecimento para comprar um tapete. Após fazer a aquisição e verificar que a vítima estava no local, voltou ao carro e mostrou ao executor do crime quem era o alvo para ser acertado. Já o suspeito, preso nesta sexta-feira (28), seria o mandante e autor intelectual do crime, segunda polícia.

Vídeos divulgados pela polícia mostram a ação da PCPR :

Câmera de segurança registra o momento crime





Fonte: Banda B