Empregada doméstica de deputada do PSL ganha mais de R$ 3,4 mil como assessora na Alerj. E nunca vai lá

351

A deputada Alana Passos (PSL), eleita como a parlamentar mulher mais votada nas eleições de 2018 no Rio, nomeou como assessora parlamentar de seu gabinete sua empregada doméstica, como mostrou reportagem do RJ TV 2ª Edição nesta quinta-feira (25/06). Fabiana Cristina da Silva ocupa o cargo de assessora parlamentar nível 9 na Assembleia Legislativa (Alerj), mas faz faxina na casa da deputada.

A deputada negou que Fabiana Cristina da Silva seja doméstica. Ao ser questionada sobre as afirmações da funcionária, ela disse que tem um escritório parlamentar dentro de casa. A reportagem mostrou que na folha de pagamento da Alerj, o salário da funcionária é de R$ 909,81. Além disso, ela ganha mais R$ 1.238,00 de verba indenizatória, conhecido como auxílio-educação.

O total é de R$ 2.147,00 que seriam pagos com verba pública. Também está na conta o auxílio alimentação de R$ 1.260,00 por mês. O RJ2 conversou com a empregada doméstica, que confirmou suas atividades como limpeza e cozinha. Ela exerce a função desde dezembro de 2019. Somando tudo, o salário passa de R$ 3.400,00

Fabiana: Eu achei que fosse trabalhar de carteira assinada, não sabia que seria assim entrar por entrar na Alerj. Eu sempre fui empregada doméstica, trabalhava na casa dela.

Repórter: Como empregada doméstica na casa dela?

F: Doméstica, que é minha área.

R: E ela te empregou na Alerj?

F: Olha, se você me perguntar se eu tenho algo assinado, não tenho nada.

R: Crachá?

F: Eu não sei de nada, não tenho nada, nada, eu sou muito leiga

R: E você ia todo dia?

F: Todo dia.

R: Na Alerj você foi?

F: Só quando fui resolver.

R:Assinar?

F: Sim.

Cada deputado estadual tem direito a nomear mais de 40 assessores, mas todos devem trabalhar para o gabinete do parlamentar.

Quando eleita, Alana Passos se elegeu com as bandeiras da “nova política” e do fim da corrupção. “Fazer política por amor, porque acreditamos num pais melhor”, disse a parlamentar na época em que fazia campanha.

Em entrevista, a deputada explicou a função que Fabiana exerce.

Alana: Ela não estava na minha casa, é minha assessora, eu tenho gabinete em casa.

Repórter: Ela não é empregada doméstica?

A: De maneira alguma. Não tenho empregada.

R: E o que ela faz?

A: Ela é minha assessora, traz as demandas.

R: Mas ela disse que é domestica.

A: Impossível. Eu tinha um gabinete de cota parlamentar, no premier, e eu fechei para reduzir o gasto no gabinete e hoje ele tá na minha casa. Mas por causa da pandemia, eles estão em casa.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para plantaodoslagos@gmail.com

©Plantão dos Lagos
Fonte: Portal G1
Fotos: divulgação