Dono de loja de veículos no Batel é preso acusado de aplicar golpe de quase R$ 1 milhão

0
29


O dono de uma loja de veículos que funcionava no bairro Batel, em Curitiba, foi preso nesta quinta-feira (21), acusado de aplicar um golpe em pelo menos 23 pessoas. De acordo com a Polícia Civil do Paraná (PCPR), o homem, que não teve o nome divulgado, é suspeito de induzir pessoas a realizar transferências de seus veículos, acreditando que estavam realizando a venda deste, porém estes clientes nunca recebiam o pagamento integral que havia sido combinado. O prejuízo já chega a mais de R$ 870 mil e novas vítimas podem aparecer.

Imagem ilustrativa – Pixabay

Segundo a delegada da PCPR, Daniela Antunes Andrade, todas as vítimas relatam que teriam sido abordadas por  funcionários do lojista nas redes sociais, após anunciarem seus carros para a venda.

“As vítimas disseram que a pessoa que entrava em contato com elas afirmava ter um comprador interessado no veículo. Após isso, solicitava que o carro fosse levado à loja para realização de vistoria e posteriormente mostrado para o possível comprador.  Nesse momento as vítimas seriam induzidas a assinar contrato de intermediação de venda do veículo e procuração para transferência do carro em cartório. Elas alegaram receber um valor simbólico como sinal e a promessa de que o restante do valor seria pago em 15 dias, entretanto todas relataram que isso não ocorreu”, diz a delegada.

De acordo com as investigações, a loja foi inaugurada em julho de 2020. Há vítimas que alegam que no mês de setembro já não receberam pela então venda de seus automóveis.

“Logo que fomos prender o suspeito, não o localizamos porque a loja no Batel havia sido fechada e ele não estava no endereço que seria da casa em que morava. Tivemos a informação de que ele estaria no litoral de Santa Catariana e, durante as investigações, descobrimos na semana passada, que o suspeito teria voltado para Curitiba. Até que, nesta quinta-feira, com o apoio do 6º Distrito Policial, conseguimos prendê-lo preventivamente”, completou a delegada.

Os veículos das vítimas foram bloqueados administrativamente junto ao Departamento de Trânsito do Paraná, para evitar novas transferências e que outras pessoas de boa fé sejam envolvidas no crime.

O proprietário da loja foi indiciado por estelionato.



Fonte: Banda B

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui