Diego Alemão é indiciado por embriaguez ao volante, lesão corporal, ameaça e desacato

0
41


A Polícia Civil concluiu nesta semana o inquérito sobre o acidente de trânsito envolvendo o ex-BBB Diego Alemão, que aconteceu no dia 18 de abril, na Rua João Alencar Guimarães, no bairro Santa Quitéria, em Curitiba. De acordo com o documento, assinado pelo delegado Leonardo Bueno, da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), Alemão será indiciado por embriaguez ao volante, lesão corporal, ameaça e desacato.

Diego Alemão ao lado do advogado Jeffrey Chiquini – Foto Banda B

 

Segundo o delegado, “não restam dúvidas que as condutas praticadas por Diego se enquadram perfeitamente nos artigos 306 da Lei 9.503/97 c/c artigos 129, 147 e 331, todos do Código Penal, razão pela, nesta oportunidade, promovo o indiciamento do acusado nas iras dos citados dispositivos”, diz trecho no inquérito policial encaminhado à Justiça.

Com relação à namorada de Diego Alemão, o delegado afirmou “não haver elementos suficientes que comprovem o fato de ela ter retirado alguma bebida ou algo ilícito do carro conduzido por Diego, as imagens não demonstram isso, e as oitivas foram conflitantes quanto a esse aspecto, motivo pelo qual deixo de promover o seu indiciamento”, ressalta o documento

Sobre Daniel Alves, que fez a filmagem de Diego Alemão, não houve indiciamento pela Dedetran. Há outro inquérito relacionado a Alves na Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba (DFR), sobre uma extorsão ao ex-BBB, que resultou na prisão em flagrante dele e de advogados.

O acidente

Diego Alemão foi preso após acidente ocorrido no fim da madrugada do último sábado (18), na Rua João Alencar Guimarães, no bairro Santa Quitéria. O ex-BBB dirigia uma Mitsubishi Pajero e bateu contra o Renault Fluence do motorista de aplicativo Fabio Rosário, que estava estacionado. Após um princípio de confusão, Alemão acabou preso pela Polícia Militar e foi levado à Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran). Ele permaneceu detido por aproximadamente 30 horas.

Extorsão

O homem que gravou a prisão de Diego Gasques Alemão e dois advogados dele foram presos em flagrante, no dia 22 de abril, por tentativa de extorsão contra o ex-BBB. Os três teriam entrado em contato com o advogado de Alemão, Jeffrey Chiquini, e oferecido R$ 50 mil para a não divulgação de mais imagens da prisão ocorrida no último sábado (18). A Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) de Curitiba acompanhou toda a negociação e realizou os flagrantes no momento em que o crime foi configurado.

Notas

O advogado Jeffrey Chiquin, que representa o ex-BBB, foi procurado pela Banda B sobre o indiciamento. A reportagem aguarda um retorno.

O advogado Igor Salmen, que assumiu a defesa de Daniel Alves após o suposto caso de extorsão, enviou a seguinte nota sobre a decisão.

Em nota, na qualidade de responsável pela defesa de Daniel Alves, destaco que o indiciamento de DIEGO BISSOLOTTI GASQUES, conhecido como “Diego Alemão”, pelos crimes de Embriaguez ao volante (art. 306, CTB), Lesão Corporal (art. 129, CP), Ameaça (art. 147, CP) e Desacato (art. 331, CP) é extremamente acertado e positivo, na medida em que reconhece a gravidade dos atos praticados por esse indivíduo no dia 18/04/2020 (colocaram em risco toda a sociedade), assenta a tentativa falha de tentar tumultuar as investigações policiais e, por fim, demonstra sua inconteste má-fé no episódio ocorrido em 22/04/2020, que acarretou na prisão de dois profissionais em pleno exercício da profissão e induziu excelentes policiais em erro.
Atenciosamente, Ygor Nasser Salah Salmen



Fonte: Banda B