De dentro da prisão, condenado escreve carta e denuncia quadrilha da qual faz parte à polícia

0
15


“Foi uma situação inusitada”, afirmou à Banda B o delegado Tito Lívio Barrichello, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), ao comentar a carta que recebeu de um condenado a mais de 20 anos por um assassinato em Curitiba nesta terça-feira (16).

De dentro da prisão, ele mandou a mensagem à Polícia Civil reconhecendo o erro e elogiando o trabalho das forças de segurança. No fim, ele ainda denunciou o grupo criminoso ligado a diversos homicídios e ao tráfico de drogas na capital, do qual ele faz parte.

“Nós ficamos felizes com isto. Em regra aquele que sofre uma condenação fica revoltado com a atuação do Estado, mesmo ciente de que terá uma condenação ao fazer o crime. É algo normal do ser humano. No entanto, isto foi inusitado porque mostra que ele reconheceu o erro e, não é o delegado que puniu, mas toda a sociedade. Ou seja, o errado não é o sistema, mas, sim, ele”, analisou à Banda B.

 

Foto: Polícia Civil

 

Barrichello afirmou também que as novidades relatadas pelo condenado já deram inicio a uma investigação policial contra a quadrilha mencionada.

“Ele tem uma letra bonita. Temos muitas frases da qual poderia destacar, mas digo uma em especial: ‘peço que levem em consideração tudo que lhes contarei, não tenho motivos para mentir’. Então, ele está falando a verdade. Fora que, também em vários momentos, ele afirma que nós acertamos sobre o outro crime já desvendado pela DHPP”, pontuou o delegado.

A partir de agora, conforme dito anteriormente, a DHPP irá atrás dos membros da organização criminosa que atua na capital.



Fonte: Banda B

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui