crimes assusta moradores de Campo Largo

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

No último final de semana, Campo Largo, município da Região Metropolitana de Curitiba, registrou pelo menos três episódios de atentados a tiros. Segundo a Polícia Civil, no total, oito pessoas foram baleadas e três delas morreram entre sábado (21) e domingo (22).

Em entrevista à Banda B nesta segunda (23), o investigador Rodrigo Podegurski, da Delegacia de Polícia Civil de Campo Largo, relembrou os casos e detalhou aspectos sobre os crimes e investigações em andamento.

Sábado (21)

No sábado (21), por volta das 1h da madrugada, tio e sobrinho foram alvos de um ataque a tiros enquanto consertavam um problema mecânico de um carro, no Loteamento Bieda. Segundo o investigador, as vítimas, de 38 e 29 anos, foram alvos de diversos tiros, que foram ouvidos por moradores da região.

Tio e sobrinho foram alvos de mais de 20 disparos de arma de fogo — Foto: Jornal da Cidade

“O sobrinho foi socorrer o tio após o carro dele ter dado um problema mecânico, e ambos foram surpreendidos por vários disparos de arma de fogo”, disse.

Os corpos deles, conforme publicado pela Banda B, foram encontrados por moradores ao lado de um carro e uma motocicleta. Um deles teria sido atingido por quatro disparos nas costas e outros quatro na região da cabeça, enquanto o outro teria sido baleado pelo menos 15 vezes.

Moradores da região onde o crime foi registrado estão sendo ouvidos pela polícia, que segue investigando o caso para encontrar os suspeitos.

No mesmo dia, por volta das 21h, um homem, de 50 anos, foi encaminhado ao hospital depois de ser baleado por pelo menos três pessoas. Ele teria sido chamado ao portão de casa momentos antes do crime.

“Ele foi socorrido ao Hospital do Rocio, mas morreu no domingo. A vítima era conhecida, pois tinha indicativo criminal. A polícia levantou informações e a morte dele pode ter envolvimento com o tráfico de drogas”, explicou Podegurski.

Os três suspeitos pelo crime teriam fugido a pé após o atentado, segundo a Polícia Civil. Familiares da vítima foram ouvidas pela polícia, e as investigações seguem em andamento.

Domingo (22)

Já no domingo (22), um outro crime surpreendeu os moradores de Campo Largo. De acordo com o investigador, ao menos cinco pessoas foram baleadas de uma vez só, no bairro Bom Jesus. O grupo estaria em uma roda de conversa quando foi alvo de dezenas de tiros.

“Três delas foram encaminhadas a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e duas delas, que estavam em estado grave, foram levadas para o Hospital do Rocio. Em seguida, uma das vítimas morreu”, disse.

Entre as vítimas estava um jovem de 23 anos, que morreu — Foto: Google Street View

Inicialmente, a Guarda Municipal (GM) informou que o caso tratava-se de uma troca de tiros entre facções. No entanto, a Polícia Civil disse que os criminosos abriram fogo contra as vítimas.

“Três carros, sendo que um dos veículos, de cor prata, chegou na viela, parou e os suspeitos, sem desembarcar, simplesmente abriram fogo contra o grupo”, explicou Podegurski.

De acordo com a GM, o jovem que morreu tinha 23 anos. Ainda, um adolescente, de 14 anos, também teria sido atingido por um dos disparos. Os suspeitos teriam usado os seguintes modelos de veículos para cometer o crime e fugir: Fiat Siena, VW Fox e um WV Polo.

Logo após a fuga dos suspeitos, dois dos três automóveis usados foram carbonizados nas proximidades.

“Acionamos a perícia para encontrar digitais dos criminosos em um dos carros. Eles tentaram atear fogo em um dos veículos, mas não conseguiram.”

Moradores da região e familiares dos integrantes do grupo seguem sendo ouvidos pela polícia, que afirma que terá “novidades durante a semana”.



Fonte: Banda B