Cartaz pede informações sobre homem que matou estelionatário dentro de restaurante na Barra da Tijuca

O portal do Disque- Denúncia ( 2253-1177) divulgou, neste sábado, um cartaz pedindo informações que levem até a prisão do principal suspeito de assassinar Bruno Alves da Silva, de 38 anos, conhecido como “gêmeos” ou “boy play”, após uma briga em um bar na Rua Olegário Maciel, na Barra da Tijuca, na Zona oeste do Rio. O crime aconteceu na madrugada do dia 3 de setembro. De acordo com as investigações da Delegacia de Homicídios da Capital, Fábio de Oliveira Junior, o “Sapo” ou “Sapinho”, de 28 anos, foi o responsável por efetuar pelo menos oito disparos contra a vítima.

Cartaz pede informações sobre homem que matou esteliontário
Cartaz pede informações sobre homem que matou esteliontário Foto: Divulgação

Ainda de acordo com a polícia, no dia do crime, Fábio e um grupo de amigos estavam no interior do restaurante. Bruno estava acompanhando de outras pessoas na área externa do estabelecimento. Toda a dinâmica que foi gravada pelo circuito de câmeras do local, mostra que por volta de 0h30, Fábio e outros amigos vão na direção de Bruno e começam a discutir. Os dois trocam empurrões e Bruno dá um soco forte em Fábio, que cai no chão.

Segundos depois, Fábio aparece com uma arma na mão, e efetua os disparos. Pelo menos cinco tiros foram efetuados enquanto Bruno estava caído no chão. Em seu depoimento, a mulher de Bruno, contou que o criminoso chegou a gritar: “Fui eu que matei!”. O crime, segundo investigações, teria sido motivado por antigos desentendimentos entre os dois nas atividades ilícitas de estelionatos por meio de golpes em máquinas de cartões de crédito em que eram envolvidos.

O Disque Denúncia recebe qualquer informação pelos seguintes canais: whatsapp (21) 99973-1177, telefones (21) 2253 1177 ou 0300-253-1177. Quem tiver alguma informação também pode procurar o aplicativo “Disque Denúncia RJ” ou usar as redes sociais Facebook/(inbox): https://www.facebook.com/procuradosrj/, https://twitter.com/PProcurados (mensagens). Em todas as plataformas digitais, o anonimato é garantido



Fonte: Fonte: Jornal Extra