Câmeras de segurança podem ajudar nas investigações da morte de Fernando Iggnácio

0
28


O sistema de vigilância por câmeras da empresa HeliRio e das imediações pode ajudar a polícia a descobrir a autoria do atentado contra o bicheiro Fernando Iggnácio, morto na tarde desta terça-feira. Ele voltava de uma viagem a Angra dos Reis quando foi surpreendido por atiradores no pátio do heliporto, no Recreio dos Bandeirantes.

Só na guarita da HeliRio há três câmeras posicionadas para as entradas e a rua. Outra também pode ser vista no prédio principal, próximo de onde o contraventor foi baleado.

Câmera próxima ao terreno baldio Foto: Fábio Gusmão

Do lado externo da empresa de fretamento de helicópteros também existem câmeras. Inclusive na entrada do terreno baldio que a polícia suspeita que pode ter servido de acesso para os atiradores. Ele fica colado ao heliporto.

Proximidades do terreno têm várias câmeras
Proximidades do terreno têm várias câmeras Foto: Fábio Gusmão

Policiais da Delegacia de Homicídios que estiveram no local suspeitam que os disparos partiram do terreno, que é cercado por uma grade. Uma uma chapa solta no portão leva os investigadores a acreditar que foi por ali que os atiradores entraram.

— Até pouco antes dos tiros, essa chapa estava no lugar. Foram muitos tiros — disse um funcionário que cuida do terreno.

Agentes acreditam que Iggnacio foi alvejado por alguém que estava posicionado a cerca de cinco metros do alvo, e que tinha uma arma de grosso calibre.

Polícia vasculhou terreno baldio
Polícia vasculhou terreno baldio Foto: Fábio Gusmão



Fonte: Fonte: Jornal Extra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui