Butantan confirma compra de insumo trocado para produção de vacina de laboratório investigado na RMC

0
86


O centro de pesquisa Instituto Butantan, de São Paulo, confirmou a compra de insumos trocados de um laboratório de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, para utilização na produção de vacinas. A empresa paranaense é uma das investigadas na Operação Ruptura, que apura adulteração de produtos e fraudes em licitações.

Instituto Butantan teria recebido glicerina no lugar de glicerol, para produção de vacinas.
Foto: Divulgação.

Na manhã desta terça-feira (5), o administrador e um vendedor do laboratório foram presos preventivamente. Eles já haviam sido ouvidos na Delegacia de Polícia Civil de SJP há duas semanas, quando foi cumprido mandado de busca e apreensão na empresa.

O Instituto Butantan é responsável pela produção da Coronavac, contra Covid-19, e de grande parte dos soros e vacinas produzidas no Brasil. O centro de pesquisas biológicas teria feito pedido da substância glicerol ao laboratório de SJP, para aplicação em controle de qualidade de vacinas.

Os insumos vendidos, porém, teriam sido trocados intencionalmente por glicerina, que é um produto que não poderia ser aplicado na produção dos imunizantes, relatou o delegado Fábio Machado, em entrevista para a Banda B.

“Tudo isso chamou muito a atenção, porque o Butantan é um importante produtor de vacinas, principalmente para a Covid-19”, disse o responsável pela investigação.

A Delegacia entrou em contato com o Instituto Butantan e com a Anvisa, para obter mais informações sobre a compra, e aguarda o retorno do centro de pesquisa.

“Justamente para que a gente possa certificar se isso afetou a saúde da população e a qualidade das vacinas de alguma forma, e se houve alguma intercorrência, um óbito em razão disso, por exemplo. Inclusive, se ainda há resquícios desse produto em estoque, para que a gente possa periciar.”

A reportagem da Banda B também entrou em contato com o Instituto Butantan para um posicionamento e aguarda o retorno.





Fonte: Banda B