‘Virou uma piscina de 2 metros de altura’, diz Ricardo Nunes sobre enchente em bairro de SP


Acúmulo de água em praça na região de Moema foi causado por obstrução indevida de viela sanitária e interrupção da drenagem; previsão é de novos temporais até a próxima terça-feira, 14

ANDRé RIBEIRO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDORicardo Nunes
Ricardo Nunes (MDB) é prefeito de São Paulo

O prefeito Ricardo Nunes (MDB-SP) esteve neste sábado, 11, no bairro de Moema, área nobre de São Paulo, para acompanhar uma vistoria em um muro que estaria impedindo a vazão de água e causando uma série de enchentes na região. A Prefeitura de São Paulo e a Defesa Civil avaliam que o Córrego Uberabinha, que passa sob a praça próximo da Rua Gaivota, não estaria suportando drenar o volume de chuvas acumulado em razão da construção irregular, fazendo com que a água fique represada, levando as cheias. A região de Moema foi a mais prejudicadas na capital paulista em razão das chuvas que atingem o município ao longo da semana. Na última quarta-feira, 8, uma mulher de 88 anos morreu em um dos alagamentos na Rua Gaivota, onde está o muro, após o carro dela ficar submerso durante o temporal.

“O grande problema que identificamos é essa situação da interrupção do fluxo de água. Eles fecharam tudo com muro, quando a água veio, virou uma piscina de 2 metros de altura. Foi uma ação irresponsável [do condomínio]. Notificamos o prédio já em 2018, a procuradora-geral está estudando para promover uma ação judicial”, disse Ricardo Nunes. Em conversa com jornalistas, o prefeito apresentou documento mostrando notificação enviada há cerca de quatro anos para que a obstrução da viela sanitária fosse retirada. No entanto, a decisão judicial não foi cumprida. Além do muro, o prédio também construiu, segundo Nunes, uma área com piscina e quadra de futebol no espaço indevido. “Isso ajudou que tivesse acúmulo de água, uma vez que a drenagem não estava liberada e o fluxo interrompido. (…) Vamos ingressar com ação judicial para termos o espaço público retomado e o córrego com maior drenagem, minimizar o que está acontecendo aqui”, completou.

Para os próximos dias, a previsão é de mais chuvas na capital paulista, inclusive com alerta de chuvas volumosas. Segundo o Clima Tempo, o fim de semana será marcado por “tempo muito instável”. Uma nova frente fria avanço ao largo do litoral paulista e a atuação de um vórtice ciclônico em altos níveis, favorecem a formação de nuvens carregadas sobre o Estado de São Paulo. Em todo o final de semana, as condições apontam para chuva frequente na Grande São Paulo – com temporais a qualquer hora e em vários momentos do dia. “Há condições para que sejam acumulados grandes volumes que podem ocasionar em alagamentos, enchentes, transbordamento de rios e deslizamentos de terra. Além dissso, há condições para raios e rajadas fortes de vento que também pode ocasionar em queda de galhos e árvores”, diz nota da Clima Tempo.





Jovem Pan