Terremoto de magnitude 6,7 no sul das Filipinas deixa seis mortos



Terremotos são comuns nas Filipinas, pois a região fica no “Anel de Fogo”, um cinturão de vulcões que circunda o Oceano Pacífico e é propenso a atividades sísmicas. Terremoto de magnitude 6,7 atinge sul das Filipinas; shopping foi danificado
Seis pessoas morreram após um terremoto de magnitude 6,7 atingir o sul das Filipinas nesta sexta-feira (17).
Agripino Dacera, chefe do escritório de desastres da cidade de General Santos, na província de Cotabato do Sul, disse à Reuters que três pessoas morreram na região. Um homem e sua esposa morreram quando um muro de concreto desabou sobre eles, enquanto outra mulher morreu em um Shopping.
Duas pessoas morreram perto do epicentro, na província de Sarangani.
As equipes de resgate procuram outras duas pessoas desaparecidas após um deslizamento de terra, disse à Reuters Angel Dugaduga, oficial de resposta a desastres na cidade costeira de Glan.
Na província de Davao Ocidental, um homem de 78 anos morreu após ser atingido por uma pedra, disse Franz Irag, oficial de defesa civil da região de Davao, à rádio DWPM.
O fornecimento de energia foi restaurado e a maior parte das estradas está transitável, segundo as autoridades.
O terremoto aconteceu na ilha de Mindanao na tarde desta sexta, a uma profundidade de 60 km (37,3 milhas), nas províncias de Sarangani e Davao Ocidental, de acordo com o Centro Alemão de Pesquisa em Geociências.
A agência sismológica filipina PHIVOLCS e o Centro de Alerta Tsunamico do Pacífico disseram que não é esperado um tsunami.
Terremotos são comuns nas Filipinas, que fica no “Anel de Fogo”, um cinturão de vulcões que circunda o Oceano Pacífico e é propenso a atividades sísmicas.
Amor Mio, chefe de polícia da cidade de Koronadal, perto do epicentro do terremoto, disse as autoridades estavam verificando um shopping que teria sido danificado.
“Os funcionários foram evacuados por segurança. De acordo com a polícia da área, houve grandes danos, mas ainda não conseguimos determinar a magnitude do estrago”, disse Mio por telefone.
O diretor do PHIVOLCS, Teresito Bacolcol, disse à rádio DZRH que a intensidade do terremoto foi “destrutiva, então esperamos (alguns) danos”.
O terremoto durou vários segundos, disse ele, aconselhando os moradores a ficarem em alerta para tremores secundários de magnitude 6,2.
O locutor de rádio Leny Aranego, da cidade de General Santos, disse que o terremoto danificou paredes e derrubou computadores de mesas. “Vimos como as paredes racharam e os computadores caíram”.
Já o economista Michael Ricafort contou em uma postagem no Facebook que os passageiros do aeroporto da cidade de General Santos foram evacuados para a pista após sentirem o terremoto.



G1 Mundo