Primeiro-ministro de Portugal é alvo de buscas da polícia, diz jornal




Segundo imprensa local, chefe de gabinete de António Costa também foi detido. Governo ainda não confirmou. Operação faz parte de investigações sobre supostas irregularidades em exploração de lítio e na venda de hidrogênio verde. O primeiro-ministro de Portugal, António Costa
Reuters/Piroschka Van De Wouw
A polícia de de Portugal fez uma operação de busca e apreensão na casa do primeiro-ministro do país, António Costa, nesta terça-feira (7), segundo o jornal português “Público”.
Ainda de acordo com o “Público”, o chefe de gabinete de Costa, Vítor Escária, e dois executivos foram detidos pelos policiais.
O governo português ainda não havia confirmado que a casa de Costa foi alvo da operação e nem as detenções até a última atualização desta notícia, mas afirmou que as sedes de ministérios e a casa do chefe de gabinete estão entre os locais onde a polícia realizou as buscas.
A operação faz parte de investigações da polícia portuguesa sobre supostas irregularidades em operações de exploração de lítio em uma vila portuguesa, além da suspeita de crime nos negócios do hidrogênio verde.
Segundo a imprensa local, já foram detidos o chefe de gabinete de António Costa, Vítor Escária, um consultor próximo ao primeiro-ministro, Diogo Lacerda Machado, e o presidente da Câmara de Sines, o socialista Nuno Mascarenhas, assim como dois executivos de empresas.



G1 Mundo