Pedreiro tem pernas amputadas após acidente e hospital entrega membros à família dentro de caixa de papelão


Caso foi registrado neste domingo, 9, em Paraíso de Tocantins; Secretaria Estadual de Saúde informou que houve uma falha de comunicação sobre o descarte dos membros

Divulgaçãomembros
Hospital entregou membros de pedreiro dentro de uma caixa de papelão para à família

O pedreiro Deonir Teixeira da Paixão, de 46 anos, sofreu um acidente, teve as pernas amputadas e o hospital para qual foi socorrido entregou os membros à família dele dentro de uma caixa de papelão. O caso foi registrado neste domingo, 9, em Paraíso de Tocantins. Na caixa, recebida pela família, havia um recado dizendo: “membro inferior direito sem o pé e membro inferior esquerdo com o pé. Obs: falta um pedaço da perna direita também”. De acordo com os parentes de Deonir, eles tiveram que assinar um termo para ficar com os membros. Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde informou que teve uma falha de comunicação sobre o descarte dos membros e lamentou a situação. Segundo a pasta, uma empresa é responsável pelo descarte dos membros e que a unidade não soube explicar o trâmite à família. Nesta segunda-feira, 10, familiares disseram que os membros foram levados ao Cemitério de Paraíso do Tocantins. No entanto, não foram enterrados por falta de documentos para o sepultamento. Em relação ao acidente, Deonir estava com a namorada em uma motocicleta quando foi vítima de um acidente de trânsito. Ele perdeu uma das pernas no local do acidente e a outra foi amputada no hospital. O pedreiro, internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de Tocantins, segue em estado grave.





Jovem Pan