O curioso plano do governo britânico para que ninguém mais consiga comprar cigarros




A medida visa garantir que as crianças e adolescentes de hoje não possam comprar cigarros no futuro. O curioso plano do governo britânico para que ninguém mais consiga comprar cigarros
GETTY IMAGES
A idade a partir da qual as pessoas podem comprar cigarros e tabaco na Inglaterra deve aumentar anualmente – acrescentando um ano de idade a cada período -, para que em algum momento ninguém possa comprar, afirmou o primeiro-ministro, Rishi Sunak.
A proposta deve ser votada no Parlamento britânico e, segundo Sunak, todos os parlamentares terão liberdade para votar como quiserem.
De acordo com o plano, a idade para a compra aumentaria um ano todos os anos, a partir da idade mínima de 18 – com isso, por exemplo, um adolescente que hoje tem 14 anos nunca seria autorizado a comprar cigarros na vida.
A ideia foi apresentada após um estudo encomendado pelo governo em 2022.
Durante discurso na conferência do Partido Conservador, Sunak disse acreditar que este era o caminho certo para combater a principal causa evitável de problemas de saúde.
Fumar aumenta o risco de acidentes vasculares cerebrais, doenças cardíacas, demência e mães com bebês natimortos, além de causar uma em cada quatro mortes por câncer.
“Não existe um nível seguro para fumar”, disse ele.
As taxas de tabagismo vêm caindo desde a década de 1970. Mas ainda existem mais de 5 milhões de fumantes na Inglaterra e 6 milhões em todo o Reino Unido.
Atualmente, um em cada nove jovens entre 18 e 24 anos fuma, de acordo com o Instituto Nacional de Estatísticas Britânico.
“Se quisermos fazer o que é certo pelos nossos filhos, devemos, em primeiro lugar, tentar impedir que os adolescentes comecem a fumar”, disse Sunak na conferência.
“Porque sem uma mudança significativa, milhares de crianças começarão a fumar nos próximos anos e terão as suas vidas abreviadas.”
“Quatro em cada cinco fumantes começaram a fumar até os 20 anos. Mais tarde, a grande maioria tenta parar, mas muitos não conseguem porque estão viciados.”

BBC
Acabar com o cigarro até 2030
A ideia de aumentar gradualmente a idade para comprar cigarros legalmente foi apresentada no ano passado por Javed Khan, ex-chefe executivo da organização de caridade dedicada à proteção de crianças e adolescentes Barnard.
A instituição foi incumbida pelos ministros do governo de buscar novas abordagens para combater o tabagismo.
Naquele momento, o governo, liderado por Boris Johnson, disse que tal medida era improvável de ser aprovada.
Mas Sunak decidiu apoiar esta iniciativa como forma de satisfazer a ambição do governo de que a Inglaterra fique livre do cigarro até 2030 – uma meta que só será alcançada quando menos de 5% da população for fumante.
Sobre a votação no Parlamento, o premiê disse que os parlamentares conservadores não serão instruídos sobre como votar.
“É uma questão de consciência – e quero que todos vocês e o país saibam onde está a minha”, disse o primeiro-ministro.
A proposta sobre o aumento da idade de venda de cigarros se assemelha às leis que estão sendo introduzidas na Nova Zelândia, onde a compra de produtos de tabaco é proibida para qualquer pessoa nascida depois de 2008.
Sunak também disse que o governo consideraria restringir a venda de cigarros eletrônicos e analisaria os aromas e as embalagens dos dispositivos, para combater as taxas crescentes de uso por crianças.
Uma opção poderia ser a proibição total de sua venda.
Michelle Mitchell, da Cancer Research UK, uma das maiores organizações independentes de pesquisa sobre o câncer, disse que o anúncio sobre a proposta foi um “passo crítico”.
“Se for implementado, o primeiro-ministro merecerá grande crédito por colocar a saúde dos cidadãos do Reino Unido à frente dos interesses do lobby do tabaco.”
Deborah Arnott, do grupo de campanha Action on Smoking and Health (ASH), disse que o anunciado foi um conjunto “sem precedentes” de medidas que podem antecipar o dia em que fumar se tornará obsoleto.



G1 Mundo