Lula no G7, negociações em torno do novo marco fiscal e mais de 22 de maio


A participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Cúpula do G7 e discussões em torno do novo marco fiscal estão entre os destaques desta segunda-feira (22).

Lula sobe tom sobre Biden e diz que seu discurso “de ir para cima do Putin” não ajuda

No encerramento do G7, em Hiroshima, no Japão, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) subiu o tom em relação a Joe Biden, dizendo que o discurso do presidente americano não fala em paz, mas em “ir para cima do [presidente da Rússia Vladimir] Putin” e que isso, segundo ele, não ajuda na resolução do conflito no Leste Europeu.

O presidente brasileiro disse ainda que países do chamado Sul Global, os emergentes, querem encontrar a paz que o Norte, se referindo aos países ricos, não está conseguindo alcançar.

Lula questionou se os jornalistas tinham acompanhado o discurso de Biden em dois momentos. No primeiro, afirmou que o presidente americano exige da Rússia abandonar a guerra. Na segunda vez em que repetiu a pergunta sobre a fala do presidente americano foi mais enfático e disse que a exigência de Biden, de rendição russa, não ajuda a encerrar o conflito.

“A decepção foi de Lula”, diz Zelensky sobre encontro não realizado no G7

Em coletiva de imprensa durante a cúpula do G7, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, afirmou que quem ficou decepcionado pelo fato de o encontro entre Ucrânia e Brasil não ter acontecido foi o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Ao ser questionado se ficou desapontado pelo fato de a reunião proposta por ele não ter acontecido, Zelensky respondeu: “Eu acho que decepcionou ele”. Logo na sequência, Zelensky sorri, e é possível ouvir os jornalistas rindo.

O presidente ucraniano sinalizou que, de fato, houve uma incompatibilidade de agendas, como sustentou o governo brasileiro. Entretanto, fez questão de dizer que, mesmo que cada líder tivesse sua agenda, ainda assim se encontrou com quase todos.

Deputados negociam mudança “casada” no novo regime fiscal para retirar Fundeb do limite de gastos

Deputados federais envolvidos diretamente nas negociações em torno do novo marco fiscal disseram à CNN que os principais pontos de discussão que permanecem envolvem a inclusão do Fundeb no limite de gastos e a mudança que permite um gasto extra ao governo no ano que vem.

O texto do deputado Cláudio Cajado (PP-BA), relator do novo regime fiscal, manteve dentro do limite de gastos a complementação que a União deve fazer ao Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

O relatório também permite um gasto extra no ano que vem por causa de dois dispositivos: uma mudança no cálculo da inflação que servirá para reajustar o limite dos gastos públicos e um trecho que fixa o aumento no ano que vem em 2,5% além da inflação (independente da receita aferida pelo governo).

Esses dois pontos, segundo esses parlamentares, ouvidos sob reserva pela CNN, vêm sendo discutidos e podem fazer parte de uma solução conjunta.

Vinicius Jr. é vítima de mais um caso de racismo na Espanha

O atacante Vinicius Jr., do Real Madrid e da Seleção Brasileira, sofreu hoje, mais uma vez, insultos racistas de torcedores rivais na Espanha. O jogador brasileiro foi hostilizado por torcedores do Valencia no estádio de Mestalla na tarde deste domingo. A partida chegou a ser paralisada pelo árbitro e, posteriormente, foi retomada.

Vinicius Jr. se manifestou em relação ao episódio nas redes sociais: “Não foi a primeira vez, nem a segunda e nem a terceira. O racismo é o normal na La Liga. A competição acha normal, a Federação também e os adversários incentivam. O campeonato que já foi de Ronaldinho, Ronaldo, Cristiano e Messi hoje é dos racistas. Uma nação linda, que me acolheu e que amo, mas que aceitou exportar a imagem para o mundo de um país racista”.

“Lamento pelos espanhois que não concordam, mas hoje, no Brasil, a Espanha é conhecida como um país de racistas. E, infelizmente, por tudo o que acontece a cada semana, não tenho como defender. Eu concordo. Mas eu sou forte e vou até o fim contra os racistas. Mesmo que longe daqui.”, acrescentou o atacante.

Sétima rodada do Campeonato Brasileiro

O Botafogo segue líder da Série A do Campeonato Brasileiro. Dominante contra o bom o time do Fluminense, o Alvinegro se impôs no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, e venceu mais um clássico, por 1 a 0, com gol do capitão Cuesta. No Maracanã, o Flamengo deixou a emoção para o fim do jogo, ao vencer o Corinthians por 1 a 0. O gol da partida foi marcado por Léo Pereira aos 49 minutos do segundo tempo, quando o empate já parecia que era inevitável.

São Paulo e Vasco se enfrentaram no Morumbi. Em duelo eletrizante, o Tricolor levou a melhor por 4 a 2. Santos e Palmeiras ficaram apenas no empate por 0 a 0, na Vila Belmiro. Embalado na competição mais importante do país, o Atlético-MG derrotou o Coritiba por 2 a 1, de virada. O jogo foi disputado no Couto Pereira, na capital paranaense.

O Grêmio venceu o Inter, por 3 a 1 com enorme superioridade, e afundou o maior rival na maior crise das últimas duas temporadas. O atacante Luiz Suárez teve uma noite mágica, marcando um gol e dando passe para outro. O Colorado amargou a quinta derrota seguida, sofrendo 11 gols e marcando apenas um no período.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br.

* Publicado por Marina Toledo



CNN Brasil