Lula e Biden têm telefonema nesta quarta para tratar de programação na Assembleia Geral da ONU




Ligação deve servir para combinar encontro bilateral entre os chefes de Estado. Agenda deverá ocorrer em paralelo aos compromissos da Assembleia da ONU, em setembro, nos Estados Unidos. Os presidentes Lula (Brasil) e Joe Biden (Estados Unidos) em encontro na Casa Branca, em fevereiro deste ano.
Alex Brandon/AP Photo
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem marcado para esta quarta-feira (16) um telefonema ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Auxiliares do Palácio do Planalto ouvidos pela GloboNews afirmam que os dois devem discutir a programação prevista para a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).
A cúpula está programada para ocorrer em setembro, nos Estados Unidos. Por tradição, Lula fará o discurso de abertura do encontro, em Nova York.
Segundo assessores de Lula, no telefonema desta quarta, há expectativa também de que os chefes de Estado avaliem um encontro bilateral, em agenda paralela à Assembleia. Outros compromissos e pautas em conjunto também devem ser debatidos na conversa.
Lula e Biden já tiveram agenda bilateral em fevereiro deste ano. Em encontro na Casa Branca, em Washington, os dois defenderam a democracia e ressaltaram a importância de uma parceria entre os dois países no combate às mudanças climáticas.
Lula e Biden fazem defesa da democracia em encontro na Casa Branca
No último mês, o presidente americano afirmou que espera se reunir novamente com Lula para discutir a defesa do meio ambiente.
Ainda em julho, o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, indicou que Biden já convidou o presidente brasileiro para um compromisso em conjunto durante a Assembleia Geral da ONU.
De acordo com Padilha, o presidente dos Estados Unidos deseja contar com Lula em evento sobre a “defesa do trabalho decente”.
“O presidente [Joe] Biden convidou o presidente Lula para, no marco da Assembleia Geral da ONU, lançar uma iniciativa global de defesa do trabalho decente”, disse Padilha, na ocasião.
O chamado “trabalho decente” faz parte da lista de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pela ONU, em 2015.
De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o conceito leva em conta uma série de indicadores, como oportunidades de emprego, rendimentos, jornada e trabalho análogo à escravidão.



G1 Mundo