Israel promete ajuda humanitária para civis que se deslocarem para o sul da Faixa de Gaza




Forças israelenses afirmaram que ajuda internacional será fornecida ‘conforme o necessário’ na região de Al-Mawasi, a cerca de 10 km da fronteira com o Egito. Homem palestino ferido em ataques israelenses em Rafah, no sul da Faixa de Gaza, em 17 de outubro de 2023
Ibraheem Abu Mustafa/Reuters
As Forças de Defesa de Israel pediram para que os civis da Faixa de Gaza se direcionem para uma região conhecida como Al-Mawasi, onde será fornecida ajuda humanitária internacional. As informações foram divulgadas em um comunicado, nesta quarta-feira (18).
AO VIVO: Acompanhe as últimas notícias do conflito em tempo real
A área fica a cerca de 10 km da fronteira com o Egito, no sul da Faixa de Gaza. Segundo os militares israelenses, a ajuda será fornecida “conforme o necessário”.
Em um vídeo divulgado pelos militares de Israel, o coronel Elad Goren afirmou que a recomendação israelense tem como objetivo proteger os residentes da Faixa de Gaza.
“Nós recomendamos o deslocamento para áreas abertas no oeste de Khan Yunis e, se for necessária, ajuda humanitária internacional será enviada para lá”, afirmou.
O militar acusou o Hamas de estar impedindo que os civis deixem o norte da Faixa de Gaza para colocar em perigo os moradores da região.
No dia 12 de outubro, Israel já havia emitido uma ordem para que os moradores do norte de Gaza migrassem para o sul. Desde então, milhares de pessoas se deslocaram para Rafah e Khan Younis.
Enquanto isso, a poucos quilômetros dali, caminhões com ajuda humanitária aguardam no Egito. No entanto, ainda não há um acordo que permita que os veículos cruzem a fronteira com a Faixa de Gaza.
Mapa elaborado por Israel mostra onde ficará a Zona Humanitária no sul da Faixa de Gaza
Forças de Defesa de Israel
O conflito entre Israel e o Hamas
▶️ Como começou o conflito? O confronto se iniciou após o grupo terrorista Hamas lançar centenas de foguetes contra Israel a partir da Faixa de Gaza, em 7 de outubro.
Por terra, ar e mar, com motos e parapentes, homens armados invadiram o território israelense pelo sul do país.
Houve relatos de que os invasores atiraram em pessoas que estavam nas ruas e sequestraram dezenas de israelenses (incluindo mulheres e crianças), levados como reféns para Gaza.
▶️ Como foi a resposta de Israel? Diante da ofensiva do Hamas, o governo israelense iniciou uma retaliação.
“Estamos em guerra e vamos ganhar”, disse o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, logo após o ataque. “O nosso inimigo pagará um preço que nunca conheceu.”
Ainda em 7 de outubro, Israel lançou bombas em direção à Faixa de Gaza.
▶️ O que é e onde fica a Faixa de Gaza? É o território palestino localizado em um estreito pedaço de terra na costa oeste de Israel, na fronteira com o Egito.
Marcado por pobreza e superpopulação, tem 2 milhões de habitantes morando em um território de 360 km².
Para se ter uma ideia desse tamanho em comparação com cidades brasileiras, o território é um pouco maior que o da cidade de Fortaleza (312,4 km²) e menor que o de Curitiba (434,8 km²).
Tomada por Israel na Guerra dos Seis Dias, em 1967, e entregue aos palestinos em 2005, Gaza vive um bloqueio de bens e serviços imposto por seus vizinhos de fronteira.
▶️ Qual é o histórico do conflito na região? A disputa entre Israel e Palestina se estende há décadas e já resultou em inúmeros enfrentamentos armados e mortes.
Em sua forma moderna, remonta a 1947, quando a Organização das Nações Unidas (ONU) propôs a criação de dois Estados, um judeu e um árabe, na Palestina, sob mandato britânico.
Israel declara guerra após ataque do Hamas; entenda
VÍDEOS: conflito entre Israel e o Hamas



G1 Mundo