FOTOS: manifestantes pró-Palestina fazem protestos contra Israel




Líbano, Turquia, Iêmen, Jordânia e Irã são alguns dos países que realizam protestos nesta sexta-feira (13). Veja imagens. Manifestantes queimam a bandeira de Israel durante protesto na cidade de Teerã, no Irã, em 13 de outubro de 2023
Majid Asgaripour/WANA via REUTERS
Manifestantes pró-Palestina realizam protestos nesta sexta-feira (13) contra os bombardeios de Israel em Gaza, como resposta aos ataques do grupo terrorista Hamas no território israelense, no último sábado (7).
A guerra, que entrou no 7º dia, já deixou mais de 2,8 mil mortos, sendo 1.537 palestinos e 1.300 israelenses.
O Exército de Isarel pediu que os moradores de Gaza deixem suas casas em direção ao sul da região até as 18 horas desta sexta, horário de Brasília.
Palestinos temem que a ordem seja um indicativo de que o Exército israelense entre por terra em Gaza. Veja abaixo imagens dos protestos contra Israel.
Leia também:
Hamas X Israel: acompanhe o conflito
7º dia de guerra: entenda o que aconteceu até aqui
Líbano
Criança carregando a bandeira da Palestina é vista no meio de protestos contra Israel em Beirute, no Líbano, em 13 de outubro de 2023
Zohra Bensemra/REUTERS
Protestantes a favor da Palestina são vistos nas ruas de Beirute, no Líbano, em 13 de outubro de 2023
Zohra Bensemra/REUTERS
Turquia
Protestantes a favor da Palestina são vistos nas ruas de Istambul, na Turquia, em 13 de outubro de 2023.
Murad Sezer/REUTERS
Protestantes a favor da Palestina são vistos nas ruas de Istambul em 13 de outubro de 2023
Murad Sezer/REUTERS
Iêmen
Protestantes a favor da Palestina são vistos nas ruas de Sanaã, no Iêmen, em 13 de outubro de 2023
Khaled Abdullah/REUTERS
Jordânia
Protestantes a favor da Palestina são vistos nas ruas de Amã, na Jordânia, em 13 de outubro de 2023
Alaa Al Sukhni/REUTERS
Protestantes a favor da Palestina são vistos nas ruas de Amã, na Jordânia, em 13 de outubro de 2023
Alaa Al Sukhni/REUTERS
Irã
Manifestantes queimam a bandeira de Israel durante protesto na cidade de Teerã, no Irã, em 13 de outubro de 2023
Majid Asgaripour/WANA via REUTERS



G1 Mundo