Ex-governador Sérgio Cabral pode ser solto na próxima quinta-feira


Caso o pedido da defesa seja aceito, Cabral ficará solto, sendo submetido apenas à restrições, como uso de tornozeleira eletrônica e recolhimento noturno

FÁBIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDOSérgio Cabral
Ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral é o último político alvo da Operação Lava Jato a ser solto

A 1ª Sessão Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região vai julgar na próxima quinta-feira, 9, o último pedido de substituição da prisão domiciliar do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, por outras medidas cautelares. O relator do processo é o desembargador Marcelo Granado. Caso o pedido da defesa seja aceito, Cabral ficará solto, sendo submetido apenas à restrições, como uso de tornozeleira eletrônica e recolhimento noturno. O processo é referente à Operação Calicute, que levou o político à cadeia em 2016. Sérgio Cabral é considerado um símbolo da corrupção que foi investigada na Operação Lava-Jato. O ex-governador deixou a cadeia no fim de 2022, após decisão do STF. No começo o ano, Cabral entrou na mira do Ministério Público novamente, sendo acusado de improbidade administrativa por ter concedido benefícios fiscais considerados suspeitos para uma empresa que atua no setor de etanol.





Jovem Pan