Athletico-PR busca nova virada emocionante e vence Botafogo por 3 a 2 em Curitiba


Na Arena da Baixada, em Curitiba, o Athletico-PR buscou a vitória por 3 a 2 em confronto contra o Botafogo válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O jogo aconteceu nesta quarta-feira (17).

O Botafogo abriu o placar com Tiquinho Soares os 39 minutos da primeira etapa.

Dois minutos depois, Luis Henrique ampliou o placar para o time carioca.

No segundo tempo, veio a virada do Furacão. Vitor Roque, Vitor Bueno e Fernandinho marcaram para o time da casa, que venceu o oitavo jogo de virada na temporada. É um recorde entre os principais clubes do futebol brasileiro.

A volta será no Nilton Santos, no Rio de Janeiro, no dia 31 de maio, quarta-feira, às 21h30 (de Brasília). Para ir às quartas de final da Copa, o Athletico-PR tem a vantagem do empate.

O Botafogo precisará vencer por dois gols de diferença ou, com uma vitória simples, levar a decisão para as penalidades.

Antes, os times têm compromissos pelo Brasileirão e também pelos torneios continentais. O Botafogo, no sábado (20), recebe o Fluminense. O Athletico-PR, no mesmo dia, visita o Red Bull Bragantino.

Athletico-PR tenta pressão inicial

Atuando diante de sua torcida, o Athletico-PR fez dele o que se esperava nos primeiros minutos, buscando pressionar o adversário. As melhores chances veio nos ataques pelas laterais, com Khelven sendo bastante acionado.

Apesar de ter a posse de bola, o time de Paulo Turra não conseguiu superar a defesa do Botafogo, bem postada, e a primeira finalização foi de Pablo, aos 12, à direita de Lucas Perri. Antes dos 20, Vitor Roque ainda arriscou de fora, levando perigo, mas as chances ficaram por aí.

Botafogo é letal e abre vantagem

Mais confortável à medida que o tempo passava, o time de Luís Castro contou com as boas atuações de Gabriel Pires e Tchê Tchê para encaixar os contra-ataques. O primeiro deles resultou em escanteio que, após cobrança de Lucas Fernandes e disputa na área, a bola se ofereceu a Tiquinho Soares. O artilheiro buscou o cantinho esquerdo do goleiro Bento, que não teve chances: 1 a 0 aos 39 minutos.

No minuto seguinte, veio o segundo golpe alvinegro. Tiquinho apareceu bem pela esquerda e, dessa vez, serviu Luís Henrique. O atacante puxou para dentro e, na entrada da área, finalizou. O desvio na perna de Zé Ivaldo matou a ação do goleiro do Athletico-PR, e o Botafogo foi para o intervalo com o 2 a 0.

Furacão reage e pressiona

Com as entradas de Vítor Bueno e Madson, o Athletico-PR repetiu a postura do primeiro tempo e partiu para cima do Botafogo logo após o intervalo. Desta vez, contudo, o time foi mais criativo e eficiente. Em lance parecido com o que Tiquinho abriu o placar, Vítor Roque ficou com a bola cara a cara com Lucas Perri e encheu o pé esquerdo após escanteio, colocando o Furacão ao jogo: 2 a 1 aos 10 minutos.

Diante da pressão, o Botafogo respondeu com as entradas de Victor Sá, Marlon Freitas e Eduardo, mas eles quase não tiveram tempo de reagir antes de Vítor Bueno, aproveitando vacilo defensivo, arriscar de fora da área e marcar um golaço aos 17 minutos: tudo igual na Arena da Baixada e festa rubro-negra.

Fernandinho concretiza mais uma virada!

A pressão, igualmente, foi do time da casa até o fim. A pontaria não estava em dia, com Lucas Perri sendo pouco exigido, mas a bola cruzou a área adversária perigosamente a todo instante. Do outro lado, o Botafogo não encontrou qualquer resposta para sair do sufoco e voltar à disputa na Arena.

O gol da virada veio aos 37, com mais uma participação de Vítor Bueno. A falta cobrada na primeira trave encontrou a cabeça de Fernandinho, que desviou e virou o placar: 3 a 2. Nos minutos finais, o Athletico esteve muito mais perto do quarto gol, com Lucas Perri impedindo o segundo gol de Fernandinho, em finalização de fora, e com Cuello, em jogada individual, quase fazendo um golaço.

Athletico 3 x 2 Botafogo

Athletico-PR

Bento; Khelven (Madson), Zé Ivaldo, Thiago Heleno e Fernando; Erick (Alex Santana), Fernandinho e Christian (Vitor Bueno); Canobbio (Cuello), Pablo e Vitor Roque

Técnico: Paulo Turra.

Botafogo

Lucas Perri; Di Placido, Adryelson, Cuesta e Hugo; Tchê Tchê, Lucas Fernandes (Marlon Freitas) e Gabriel Pires (Eduardo); Júnior Santos, Luis Henrique (Victor Sá) e Tiquinho Soares

Técnico: Luís Castro

 

 





CNN Brasil