Yan Couto se desculpa após declarar idolatria por Daniel Alves


Yan Couto se desculpa após declarar idolatria por Daniel Alves
Reprodução: Placar

Yan Couto se desculpa após declarar idolatria por Daniel Alves

Yan Couto em ação pela seleção brasileira contra a Venezuela pelas Eliminatórias - Vitor Silva/CBF

O lateral direito Yan Couto se manifestou em nota oficial nesta terça-feira, 17, e pediu desculpas após ter declarado em entrevista coletiva no último sábado, 14, que seu ídolo e maior referência no futebol é Daniel Alves. O ex-jogador do Barcelona está preso desde janeiro na Espanha, acusado de estupro, e aguarda julgamento. Segundo o atleta do Girona, estreante na seleção brasileira, os elogios a Daniel foram apenas “no sentido do futebol”.

“Quando eu me referi a Daniel Alves como um ídolo, foi no sentido do futebol, coisa que acreditei ter deixado claro, mas pelo nervosismo pela minha estreia na seleção e por ter tido a oportunidade de jogar ao lado de tantos jogadores incríveis, errei profundamente ao não especificar e deixar livre para a interpretação de cada um”, disse.

No sábado, o que o jogador havia dito sobre o ex-lateral da seleção foi: “Meu ídolo é o Daniel Alves. Não tem como ser outro, cresci assistindo a ele pela TV, é um ídolo para muita gente, fez uma história linda na seleção, pelos clubes em que passou. É uma referência, até pelo estilo de jogo, a altura. É uma referência também defensivamente, acho que posso ser mais agressivo e mais completo”.

Cria do Coritiba e presença constante em seleções de base do Brasil, Yan Couto está emprestado pelo Manchester City ao Girona, que vem sendo a surpresa do Campeonato Espanhol. O jogador de 21 anos deve ser titular nesta terça-feira contra o Uruguai, pela quarta rodada das Eliminatórias da Copa de 2026, em Montevidéu. A bola rola a partir das 21h (de Brasília).

Veja a nota oficial de Yan Couto:

“Pela primeira vez me vi em uma polêmica e precisei de tempo para entender o que estava acontecendo e como reagir a tudo, apesar de não ter sido a intenção.

Quando eu me referi a Daniel Alves como um ídolo, foi no sentido do futebol, coisa que acreditei ter deixado claro, mas pelo nervosismo pela minha estreia na seleção e por ter tido a oportunidade de jogar ao lado de tantos jogadores incríveis, errei profundamente ao não especificar e deixar livre para a interpretação de cada um.

Assim como tantas outras crianças, cresci assistindo a ele e me inspirei em sua carreira durante toda a formação da minha. Isso, inclusive, é normal no futebol, costumamos nos inspirar em jogadores da mesma posição.

Quero deixar claro aqui que eu repudio totalmente qualquer tipo de violência e crime, sobretudo contra as mulheres.

Sou grato a todos que compreenderam a intenção da minha fala e me mandaram palavras de apoio e força.

Por último, deixo aqui as minhas mais sinceras desculpas a todos que foram ofendidos com o que foi dito. Jamais foi a intenção e isso não vai se repetir.”



Portal IG