Unicef aponta que mais de 7 milhões de crianças foram afetadas pelo terremoto na Turquia e na Síria


Organização teme que milhares tenham falecido; vice-presidente turco informou que pelo menos 574 crianças resgatadas dos escombros ficaram sem família

Karim SAHIB / AFPcrianças afetadas pelo terremoto
Um homem com deficiência que perdeu membros da família no terremoto abraça seu filho enquanto sírios deslocados se refugiam na Mesquita do Sultão Ibrahim na cidade controlada pelo regime de Jableh, a noroeste da capital Damasco, em 12 de fevereiro de 2023 após um tremor mortal na Turquia e Síria

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) informou nesta terça-feira, 14, que mais de 7 milhões de crianças foram afetadas pelo terremoto devastador que atingiu a Turquia e a Síria em 6 de fevereiro, expressando temores de que “milhares” tenham falecido. “Na Turquia, o número total de crianças que vivem nas dez províncias atingidas pelo terremoto é de 4,6 milhões. Na Síria, há 2,5 milhões de crianças afetadas”, disse James Elder, porta-voz do (Unicef), em uma entrevista coletiva em Genebra. “Tememos que milhares de crianças tenham falecido”, afirmou Elder. Até o momento, já foram contabilizadas mais de 35 mil mortes por causa do terremoto – 31.643 na Turquia e 3.688 na Síria. Este é o quinto abalo sísmico com mais vítimas fatais no século XXI. De acordo com o Unicef, dezenas de milhares de famílias que vivem ao relento desde o terremoto estão expostas ao frio. “Todos os dias somos informados sobre um número cada vez maior de crianças que sofrem hipotermia e infecções respiratórias”, disse Elder, antes de recordar que as famílias dormem com seus filhos nas ruas, em shoppings, escolas, mesquitas, rodoviárias e debaixo de pontes.

Na Turquia, o Unicef, em coordenação com o ministério da Família, enviou assistentes sociais aos hospitais para ajudar a identificar as crianças separadas de suas famílias. De modo paralelo aos esforços, o Unicef trabalha para fornecer apoio psicossocial às crianças afetadas. Apenas na Turquia, pelo menos 574 crianças resgatadas dos escombros ficaram sem família, segundo o vice-presidente do país, Fuat Oktay. Apenas 76 foram reunidas com suas famílias novamente. Na vizinha Síria, afirmou Elder, “todas as crianças com menos de 12 anos de idade só viveram o conflito, a violência ou o deslocamento. Algumas crianças foram deslocadas seis ou sete vezes”, disse. Apesar das equipes de resgate seguirem buscando por sobreviventes, o foco agora se concentra em fornecer alimentos e refúgio aos desabrigados. De acordo com o governo turco, quase 1,2 milhão de pessoas estão alojadas em campi universitários, mais de 200 mil barracas foram instaladas e 400 mil vítimas foram retiradas de áreas devastadas. O custo econômico da catástrofe pode superar 84 bilhões de dólares, incluindo US$ 70 bilhões que corresponderiam às moradias, de acordo com a federação empresarial Turkonfed.

países com mais terremotos

A situação também é grave na vizinha Síria, já em colapso por mais de uma década de guerra civil. Na segunda-feira, caminhões com kits de ajuda seguiram da Turquia para o noroeste da Síria. Funcionários da ONU, no entanto, afirmaram que mais ajuda é necessária para as milhões de pessoas que tiveram as casas destruídas. De acordo com o ministério dos Transportes da Síria, 62 aviões de ajuda já pousaram no país e outros são aguardados nos próximos dias, principalmente da Arábia Saudita. Nesta terça-feira, um avião da Arábia Saudita com ajuda para as vítimas do terremoto pousou em Aleppo, norte da Síria. “É o primeiro avião da Arábia Saudita a pousar na Síria em mais de 10 anos”, afirmou um funcionário do ministério dos Transportes.

*Com informações da AFP





Source link