Sobe para 7 o número de mortos pela chuva em São Paulo


Chuvas causaram transtornos em São Paulo
Arquivo pessoal

Chuvas causaram transtornos em São Paulo

Subiu de seis para sete o número de mortos pela  chuva da última sexta-feira
(5), segundo dado atualizado da Defesa Civil. Na capital paulista, duas pessoas morreram na capital, por conta da queda de árvores sobre veículos. As outras mortes foram registradas em Osasco, Santo André, Limeira e Suzano.

A nova morte confirmada pela Defesa Civil e pelos Bombeiros foi em Ilhabela, onde uma embarcação naufragou e um dos tripulantes não resistiu. Outros dois sobreviveram após serem resgatados e levados para uma unidade de Saúde. 

O temporal, que teve rajadas de vento de até 107 km/h, deixou 2,1 milhão de pessoas sem luz, mas, segundo a Enel, o fornecimento já foi retomado para um milhão de moradores da capital paulista e região metropolitana. A previsão de normalização é até esta terça-feira (7).

A empresa esclareceu também neste domingo (5) que 1,1 milhão de clientes continuam sem energia elétrica. 

A Enel priorizou retomada de eletricidade em hospitais e serviços emergenciais, bem como em escolas que terão aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). 

A previsão da empresa é que o serviço seja totalmente restabelecido até esta terça-feira (7).

“A companhia está restabelecendo de forma gradual o serviço, dando prioridade aos casos mais críticos, como serviços essenciais”, disse a Enel na manhã deste domingo (5).

As regiões mais afetadas foram as zonas Sul e Oeste da capital, mas também há relatos de queda de energia nas zonas Leste e Norte. 

Abastecimento de água

A queda da rede elétrica também impacta o fornecimento de água. A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) pediu economia aos consumidores até que a situação se normalize. “ Por conta da falta de energia, houve paralisação em diversas instalações e estações elevatórias, reduzindo o nível dos reservatórios da companhia”, informou em nota.

Os pontos mais críticos, na manhã deste sábado, foram nas regiões de Americanópolis, São Mateus, Itaquera, Vila Mariana, Vila Clara, Santa Etelvina, Guaianases, Cidade Tiradentes, Vila Mascote, Vila Santa Catarina, Vila Joaniza, Campo Grande, Jardim Promissão, Pedreira, Cidade Ademar, Chácara Flora, Morumbi e Capão Redondo.

Na Grande São Paulo, o desabastecimento afeta os municípios de Itapecerica da Serra, Mauá, Cotia, Santo André, Diadema, Osasco, Barueri, Guarulhos, Taboão da Serra, Itaquaquecetuba, Biritiba Mirim e Suzano.



IG Último Segundo