Segundo suspeito de massacre no Canadá que deixou 10 mortos morre após ser capturado pela polícia


Homem teve imagens divulgadas nas quais aparecia vivo, de pé próximo a agentes de segurança, sem demonstrar resistência ou aparentar ferimentos

Handout / Royal Canadian Mounted Police Saskatchewan / AFPataque a facadas no canadá
Damien Sanderson e Myles Sanderson, os dois suspeitos dos esfaqueamentos na província de Saskatchewan, no Canadá

O segundo suposto autor do assassinato de 10 pessoas em uma reserva indígena no Canadá, Myles Sanderson, de 32 anos, morreu pouco depois de ser capturado pela polícia nesta quarta-feira, 7, segundo informou a emissora pública canadense “CBC”. A Polícia Montada do Canadá programou uma coletiva de imprensa para oferecer informações sobre sua ação nesta terça-feira, 8. A notícia da morte de Sanderson causou surpresa, já que imagens compartilhadas pelo público nas redes sociais desde o momento de sua prisão mostram o fugitivo com vida, de pé, parado ao lado de um veículo e cercado por policiais. Nas imagens, o suspeito aparenta não demonstrar resistência e também não ter ferimentos aparentes. Além de Myles, o irmão dele, Damien Sanderson também passou a ser procurado desde o último domingo, 3, como supostos autores do ataque a facadas em uma reserva indígena no noroeste do Canadá, no qual dez pessoas morreram e outras 18 ficaram feridas. O corpo de Damien, de 31 anos, foi encontrado na segunda-feira, 4, na Reserva Indígena James Smith Cree Nation, onde ocorreu o ataque. A polícia investiga se Damien foi morto por Myles. Até o momento, as autoridades ainda não revelaram nenhuma hipótese sobre as causas do massacre.

*Com informações da EFE





Source link