quais temas podem cair na prova e como estudar?


Estudantes esperando para realizar o Enem em 2022
Valter Campanato/Agência Brasil – 20.11.2022

Estudantes esperando para realizar o Enem em 2022

Acontecimentos atuais costumam aparecer no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de diversas formas, seja contextualizando questões, servindo para testar conhecimentos dos estudantes ou como tema da prova de redação.

Faltando cerca de um mês para a prova
, que será aplicada em todo o Brasil nos dias 5 e 12 de novembro, ainda dá tempo de se atualizar sobre os assuntos que tomam conta do noticiário.

Mas não é preciso saber de tudo o que acontece para se dar bem no Enem. Thomas Wisiak, coordenador de História do Grupo Educacional Etapa, afirma que os temas de atualidades que geralmente aparecem nas provas do Enem são aqueles mais consolidados há alguns anos, e que têm forte impacto nas discussões atuais.

“Quem está acompanhando temas da atualidade não deve ficar tão preocupado com assuntos muito específicos. Por exemplo, que influência um discurso de um ministro do STF vai ter no vestibular? Talvez nenhuma, porque talvez daqui a dois ou três meses esse tema não continue tendo a mesma relevância na discussão pública”, comenta Thomas.

Como as atualidades aparecem no Enem

Segundo o coordenador, as atualidades permeiam e influenciam toda a prova do Enem, podendo aparecer diretamente ou de forma mais sutil. “Existem questões que podem trazer uma abordagem um pouco mais direta de um tema da atualidade, basta que esse tema tenha uma relação consistente com o nosso programa de Ensino Médio e com as competências e habilidades que o Enem busca avaliar. Também é possível uma abordagem mais indireta, ou seja, um tema da atualidade servindo de pretexto para uma questão em alguma disciplina”, explica Thomas.

É possível exemplificar. Na prova do Enem do ano passado, uma questão de interpretação de texto de Inglês abordou o papel das redes sociais na saúde mental de adolescentes. A questão não exigia que os alunos tivessem conhecimentos específicos sobre esse tema da atualidade, mas estar por dentro poderia ajudá-los a “desvendar” a questão.

“Se o aluno tem alguma familiaridade com as discussões que são feitas hoje em dia sobre o impacto da tecnologia na vida social e sobre as redes sociais, é claro que ele vai estar familiarizado com um certo vocabulário, vai ficar mais fácil entender o exercício, o contexto apresentado e procurar a resposta correta”, afirma Thomas.

A mesma coisa pode acontecer na redação. No ano passado, por exemplo, foi abordado um tema da atualidade: desafios para a valorização de comunidades e povos tradicionais no Brasil. Embora a redação tenha textos de apoio e não exija diretamente que os estudantes tenham domínio sobre o tema abordado, o candidato com certeza terá mais facilidade se estiver acompanhando aquele assunto.

Por outro lado, há exemplos de temas de atualidades que aparecem de forma direta na prova do Enem. No ano passado, a prova de Ciências Humanas e suas tecnologias trouxe uma questão sobre a crise da Criméia de 2014, mobilizando conteúdos específicos sobre esse assunto.

Temas de atualidades que podem cair no Enem

Dentre os assuntos que podem ser abordados de forma mais direta, Thomas afirma que eles geralmente são temas consolidados há algum tempo, mas que têm relação com a atualidade. É o caso, por exemplo, da crise da Criméia, que se relaciona com a atual invasão russa à Ucrânia.

Diante disso, o professor orienta os alunos a estarem de olho em temas atuais de cinco eixos principais: direitos humanos, geopolítica, meio ambiente, tecnologia e serviços públicos. Dentro desses eixos, há assuntos que podem aparecer em provas específicas, contextualizando questões ou até na redação. Confira as apostas para a prova do Enem deste ano:

Direitos humanos

“O assunto pode variar, mas o tema dos direitos humanos sempre exerce influência na prova do Enem”, afirma Thomas. Dentre os temas que podem ser abordados neste ano, estão:

  • 35 anos da Constituição:
    os estudantes podem procurar saber o que a Constituição define sobre os direitos humanos;
  • Manifestações sociais:
    os candidatos devem estar atentos a pautas atuais discutidas por grupos como mulheres, negros e população LGBTQIAPN+;
  • Inclusão social:
     quem for fazer a prova do Enem precisa estar por dentro das discussões sobre inclusão, sobretudo a respeito do uso de tecnologias nesse campo.

Geopolítica

  • China:
    é importante saber como o país vem se comportando em temas da atualidade e estar por dentro da sua relação com os Estados Unidos;
  • África:
    a respeito do continente, o Enem pode abordar questões sobre os golpes de estado e sobre as rotas de refugiados para a Europa;
  • Guerra entre Rússia e Ucrânia:
    mais consolidado, o embate pode aparecer diretamente na prova.

Meio ambiente

  • Amazônia:
    temas como povos indígenas e garimpo ilegal podem estar presentes;
  • Questão energética:
     os estudantes devem se aprofundar em discussões sobre mudanças de matrizes energéticas nos países, sobretudo no Brasil, prós e contras das hidrelétricas e prós e contras do etanol.

Tecnologia

  • Inteligência artificial, acesso à internet, redes sociais e carros elétricos são assuntos que podem permear questões de várias disciplinas.

Serviços públicos

  • Segurança pública:
    estudantes devem estar por dentro do que se discute atualmente e o que diz a Constituição sobre o tema;
  • Educação Básica:
    é necessário saber como ela se organiza no Brasil e de onde vêm os recursos;
  • Saúde:
     a importância do Sistema Único de Saúde (SUS), bastante debatida na pandemia, pode ser um assunto abordado pela prova.

Como se preparar?

Veja algumas dicas para estudar as atualidades que podem cair no Enem: 

  • Escolha fontes confiáveis de informação para acompanhar o noticiário;
  • Se possível, acompanhe mais de uma fonte de informação para tirar proveito das diferenças de abordagens;
  • Vá além das notícias e acompanhe análises e debates para ter acesso a argumentos sobre os temas do momento, o que pode ajudar tanto nas questões quanto na redação;
  • Adote uma rotina de anotação conforme acompanha o noticiário, guardando as informações mais importantes. Isso pode ser transformado em esquemas ou mapas mentais para ver na véspera da prova.



IG Último Segundo