Primavera começa neste sábado (23) e calor continua pelo Brasil


Cariocas e turistas lotam a praia de Ipanema no primeiro final de semana da primavera, em 2020
Tomaz Silva/Agência Brasil – 27/09/2020

Cariocas e turistas lotam a praia de Ipanema no primeiro final de semana da primavera, em 2020

Este sábado (23) é o primeiro dia da primavera de 2023. A estação começou, oficialmente, às 3h50 desta madrugada e se estende até às 00h27 do dia 22 de dezembro, nos horários de Brasília. Embora o último dia do inverno tenha sido nessa sexta (22),
 a onda de calor
registrada ao longo da semana  não acaba com a chegada da nova estação e pode continuar até o final do mês em alguns lugares.

De acordo com a Climatempo, a primavera deste ano será marcada, principalmente, pelo calor “acima do normal em quase todo o Brasil”, com os  primeiros sinais das altas temperaturas já sendo registrados nos primeiros dias da estação.

Apesar das altas temperaturas em grande parte do Brasil, a primavera
tende a se comportar de maneira diferente em cada região. Segundo com a meteorologista Morgana Almeida, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o Sul  deve continuar com a tendência chuvosa observada nas últimas semanas,
o Norte e Nordeste devem registrar as primeiras chuvas, enquanto o Centro-Oeste e Sudeste terão um clima mais úmido.

No Sul, o inverno e primavera são mais chuvosos devido ao aumento da frequência da passagem de frentes frias. Como este ano há a influência do  fenômeno climático El Niño,
a previsão é que a região tenha dias mais chuvosos, explica a especialista.

O El Niño
vai continuar causando efeitos sobre o Brasil durante a primavera, afetando padrões de chuva e temperatura, segundo a Climatempo. Durante a estação, o fenômeno por causar mais inundações no Sul,  como as registradas no Rio Grande do Sul, que contabilizaram ao menos 49 mortes,
segundo a Defesa Civil do estado.

A condição também avança para o Sudeste e Centro-Oeste, que têm, durante a primavera, uma transição entre o fim de um inverno
seco para uma primavera-verão mais úmida, segundo Morgana.

O fenômeno ainda afeta o Norte e Nordeste, levando seca
às regiões. Conforme a meteorologista, esta época do ano geralmente registra as primeiras chuvas da primavera, especialmente na divisa entre o Maranhão, Piauí e Bahia, região de fronteira agrícola chamada de ‘Matopiba’. Essa condição, no entanto, deve ser sofrer alterações devido ao El Niño.

“No centro-norte e na faixa leste do Nordeste, a primavera é seca e caminha para um verão quente, com uma redução quase que por total das chuvas”, explica.

As primeiras chuvas da estação também devem começar na região Norte, especialmente no centro-sul — que engloba o Acre, Rondônia, sul do Amazonas e do Pará, por exemplo —, com uma condição gradativa.

“Ao longo da estação, temos esse ‘espalhamento’. É como se pensássemos no centro do Brasil mais seco no inverno e, ao longo da primavera, essa umidade e as chuvas tendem a se espalhar mais”, destaca.



IG Último Segundo