Mulher que sobreviveu a atentado do Estado Islâmico morre após eutanásia por não suportar trauma


Shanti de Corte, 23, sobreviveu ao ataque no aeroporto de Bruxelas, na Bélgica, que deixou mais de 30 mortos em 2016; ela passou por acompanhamento psicológico antes de optar pelo procedimento

Reprodução/ Facebook Shanti de CorteShanti de Corte
Shanti saiu do ataque sem nenhum ferimento físico, mas o episódio gerou traumas psicológicos

Uma mulher de 23 anos que sobreviveu ao ataque terrorista no aeroporto de Bruxelas, na Bélgica, morreu depois de passar por uma eutanásia. Shanti De Corte, foi uma das sobreviventes do atentado, que deixou 32 mortos e mais de 300 feridos. Ela saiu do episódio sem nenhum ferimento, mas o trauma psicológico causado pelo atentado gerou crises de depressão e ataques de pânico na jovem. Shanti chegou a frequentar unidades de tratamento psiquiátrico, mas não conseguiu conter a depressão. Ela tentou suicídio em duas oportunidades: 2018 e 2020. Ela decidiu optar pela eutanásia, que é legal na Bélgica, e morreu em 7 de maio de 2022. Entretanto, a história só veio à tona nesta semana, quando sua mãe relatou o caso ao canal belga VRT. “Aquele dia realmente a quebrou, ela nunca se sentiu segura depois disso”, disse a mãe. “Ela não queria ir a nenhum lugar onde outras pessoas estivessem, por medo. Ela também tinha ataques de pânico frequentes e nunca se livrou disso”, continuou.





Source link