Lula garante que escolas de SP terão energia para o Enem


Lula
Reprodução: Flipar

Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou neste domingo (5) que todas as escolas de São Paulo estão com  problema de energia
resolvido e terão capacidade de aplicar as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

“Eu, às 10h, antes de vir para cá, fiquei com Alexandre Silveira (ministro de minas e energia), ele estava em São Paulo garantindo que 100% das escolas estão com problema de energia resolvido”, disse Lula, em coletiva nesta manhã na sede do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).

“Todas as escolas estariam prontas, ou estariam prontas com energia consertada, ou aquela que não tivesse pronta teria gerador”, declarou o petista.

Hoje será aplicada a primeira etapa da prova, com questões de linguagens e ciências humanas, bem como a prova de redação. No próximo domingo (12), será a aplicada a segunda etapa da prova, com questões de humanas e ciências da natureza. 

No sábado o Ministério de Minas e Energia já havia divulgado uma nota avisando que todas as escolas teriam energia. 

Em nota, o ministério informou que, nos locais onde a rede não for restabelecida por meio do sistema de distribuição, as concessionárias deverão alocar geradores para garantir o atendimento no local de prova, sem comprometimento do direito dos estudantes de participar do exame. De acordo com a pasta, todas as áreas afetadas pela queda de energia, incluindo a região metropolitana, foram identificadas e estão sendo monitoradas.

“Neste momento, o MME atua fortemente junto às distribuidoras para regularizar o fornecimento de energia com a maior brevidade possível. Cerca de 90% do serviço de distribuição de energia em São Paulo já funciona normalmente.”

Pelo menos 2,1 milhões de pessoas ficaram sem energia em São Paulo, segundo levantamento preliminar da concessionária Enel, que atende a capital e mais 23 municípios do estado. Cerca de 600 mil usuários já tiveram o serviço restabelecido. Em entrevista à imprensa, a empresa informou que, das 308 escolas que estão sob a sua área de atuação e vão receber o Enem, 84 tiveram algum problema de fornecimento de energia elétrica. A concessionária apura quantas seguem sem energia.



IG Último Segundo