Indiano perde cerca de R$ 42 bilhões em um dia e deixa ranking de 10 pessoas mais ricas do mundo


Gautam Adani tinha entrado na lista no segundo semestre de 2022; as quedas nas ações de suas empresas têm gerado resultados negativos para sua fortuna

Reprodução/Twitter/@gautam_adani_Gautam Adani
Gautam Adani e dono do Adani Group

Gautam Adani, o homem mais rico da Ásia, deixou o ranking das 10 pessoas mais ricas do mundo após perder US$ 8,21 bilhões (cerca de R$ 42 bilhões) em um único dia. A queda em sua fortuna se deve as perdas que seu conglomerado vem tendo – ele é fundador do Adani Group, um conglomerado de sete empresas que fazem desde operações portuárias na Índia até minas de carvão da Austrália. Em setembro de 2022, seu negócio era estimado em US$ 150 bilhões, agora está em US$ 84,4 bilhões, porém, há uma semana, de acordo com o ranking da ‘Bloomberg’, ele possuía US$ 120 bilhões. Os constantes resultados negativos que estão sendo registrados tem associação com as quedas das ações do seu negócio nas bolsas de valores. Desde que a empresa de investimentos Hiandenburg Research afirmou que o grupo tinha desenvolvido um sistema de fraude na contabilidade durante décadas e manipulado os lucros para manter a boa aparência, a Adani Enterprises, uma das principais subsidiárias do grupo, despencou cerca de 15% na bolsa de Nova York. Gautam Adani, de 60 anos, tinha entrado para o ranking das 10 pessoas mais ricas do mundo no segundo semestre de 2022. De origem humilde, ele nasceu em uma família de classe média em Ahmedabad, na Índia, e se esforçou para enriquecer. Ele começou a operar seu primeiro porto em 1995, e hoje é responsável por outros vários. Adani quer ser o maior produtor mundial de energia verde, e já anunciou que vai investir até US$ 70 bilhões em projetos de energia renovável.





Source link