Governo do Brasil tenta mandar medicamentos a Faixa de Gaza


Destruição na Faixa de Gaza
Divulgação/ONU

Destruição na Faixa de Gaza

O governo brasileiro tomou a iniciativa nesta segunda-feira (16) de enviar ajuda humanitária à Faixa de Gaza, região do conflito entre o Hamas e Israel, que teve início em 7 de outubro.

A ajuda humanitária brasileira consiste em 40 purificadores de água, dois kits de medicamentos e insumos de saúde, segundo informações do jornal O Globo.

A Faixa de Gaza enfrenta uma crise humanitária de grande magnitude, com uma escalada de violência que já resultou em 4.208 mortes, incluindo 2.808 palestinos e 1.400 israelenses, sendo a maioria de vítimas civis. A guerra teve início após ataques do Hamas contra Israel.

A situação na região é alarmante, com hospitais em Gaza enfrentando uma grave escassez de medicamentos, além de interrupções no fornecimento de água e eletricidade à população, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde).

A ajuda humanitária será transportada por via aérea por um avião KC-30 da Força Aérea Brasileira, que partiu do Rio de Janeiro com destino a Roma, onde se juntará a outros cinco purificadores. Posteriormente, o material será enviado ao Egito e, de lá, encaminhado para Gaza.

Estima-se que as doações brasileiras atenderão aproximadamente 3.000 pessoas ao longo de um mês. Os 40 purificadores de água têm a capacidade de tratar mais de 220.000 litros de água por dia, e cada kit de medicamentos contém 48 itens, totalizando 267 quilos de materiais essenciais.

O ataque contra Israel é um dos piores em 50 anos.
Membros do grupo Hamas invadiram o território israelense a partir da Faixa de Gaza e realizaram bombardeios indiscriminados, resultando em milhares de mortes, incluindo cidadãos brasileiros.

Em resposta ao ataque, o governo israelense convocou mais de 300 mil reservistas e manteve bombardeios intensos contra Gaza. A situação na região continua a ser um ponto de preocupação internacional.



IG Último Segundo