Em queda, Botafogo vê gordura sumir e abre caminho para rivais


Botafogo sofre enorme pressão na ponta do Campeonato Brasileiro e tem terceira derrota seguida, desta vez, para o Vasco
Foto: Vítor Silva/Botafogo

Botafogo sofre enorme pressão na ponta do Campeonato Brasileiro e tem terceira derrota seguida, desta vez, para o Vasco

Depois de um primeiro turno quase perfeito, o Botafogo vive um pesadelo na reta final do Campeonato Brasileiro. Afinal, emendou a sua terceira derrota consecutiva na temporada – para Cuiabá, Palmeiras e Vasco – e se vê extremamente pressionado na liderança da competição. A gordura de antes, aliás, já não existe mais: o Verdão aparece em segundo lugar, mas tem os mesmos 59 pontos do Alvinegro. O Red Bull tem 58 e depende, inclusive, das próprias forças para ser campeão. E ainda há o Grêmio, com 56, e o Flamengo com 53.

Por sinal, os paulistas tiveram a ajuda, na noite desta segunda-feira (6), de um “velho amigo” fora das quatro linhas. Historicamente, o Cruz-Maltino, que venceu o Glorioso por 1 a 0, sempre contou com o apoio dos alviverdes. Tanto é que as principais torcidas organizadas de ambas as partes têm bom relacionamento e são frequentemente vistas juntas. Por exemplo, palmeirenses se juntaram a vascaínos na Barreira depois do resultado do clássico.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Plantão Vascaíno (@plantaovascaino)

O ambiente leve entre Palmeiras e Vasco começou no passado, quando os times disputavam torneios continentais. Tanto os paulistas quanto os cariocas torciam um pelo outro em competições internacionais do século passado. Além disso, em décadas seguintes, compartilharam ídolos do futebol, como Friaça, Vavá, Leão, Edmundo, Luizão, Edilson, Evair e Euller. Esse cenário aproximou os clubes, mantendo a amizade até hoje.

Botafogo sob pressão

O título que antes parecia estar praticamente no colo do Botafogo, agora, aparece com grandes chances de mudar de mãos. Isso porque o Alvinegro vem de três derrotas no Campeonato Brasileiro e não consegue esboçar reação frente à má fase. Por isso, a pressão sob Lucio Flavio, auxiliar e interino até pouco tempo atrás, aumenta consideravelmente em busca de reencontrar o caminho das vitórias.

A necessidade de virar a página, aliás, vai precisar ser mais rápida ainda. Afinal, na quinta-feira (9), às 20h, novamente em São Januário, o Glorioso recebe o Grêmio, concorrente do G4, pela Série A. O time de General Severiano pode até começar essa partida fora da liderança pela primeira vez desde a terceira rodada – o Palmeiras visita o Flamengo, no Maracanã, um dia antes, e se ao menos empatar, já ultrapassa o atual primeiro colocado.

Com a tabela embolada e um desempenho paupérrimo, o Botafogo também precisa ficar atento à vaga na Libertadores. Hoje, o time tem uma distância de dez pontos para o Athletico, sétimo colocado e primeira equipe fora da zona de classificação para este torneio.

Retornos e desfalque

A comissão do Botafogo, no entanto, terá à disposição três peças importantes do sistema defensivo de olho no confronto contra o Tricolor de Porto Alegre. Adryelson, Víctor Cuesta e Marlon Freitas retornam de suspensão e, portanto, serão titulares. Assim, Bastos, Philipe Sampaio e Danilo Barbosa voltam a ficar como opções no banco. Na frente, Diego Costa deve assumir a função, já que Tiquinho Soares está fora pelo terceiro amarelo.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook
.





Portal IG