‘Deus não renega ninguém’, afirma Papa Francisco sobre homossexuais


Declaração estará no novo livro do líder máximo da Igreja Católica, que será lançado na próxima semana na Itália; não é a primeira vez que o pontífice se mostra aberto à diversidade social

Vincenzo PINTO / AFPpapa francisco
Papa Francisco defende uma postura da Igreja Católica mais aberta e respeitosa à diversidade social

O Papa Francisco volta a dar um sinal de possível abertura da Igreja Católica a homossexuais, afirmando que “Deus não renega nenhum de seus filhos”. A declaração está no livro “La paura come dono” [“O medo como presente”], que chega a livrarias italianas na próxima semana. O livro apresenta conversas entre o pontífice e o psicólogo Salvo Noé. “Deus é pai e não renega nenhum de seus filhos. O estilo de Deus é proximidade, misericórdia e ternura, e não julgamento e marginalização. Deus se aproxima com amor de todos os seus filhos. Seu coração está aberto a todos. O amor não divide, mas une”, diz o Papa ao falar sobre a homossexualidade no texto. Desde que assumiu o atual posto, Francisco adotou uma postura mais aberta, falando sobre respeito e igualdade, amor ao próximo, como ensinamentos de Jesus.

Ao mesmo tempo em que Francisco se mostra aberto à diversidade, ele também já declarou, uma vez, que a “homossexualidade parece estar na moda”, justamente no momento em que o Vaticano fazia pressão para o Parlamento da Itália engavetar um projeto de lei que criminalizava a homofobia e a transfobia. Ao longo de seu pontificado, já recebeu acusações de heresia por parte de bispos ultraconservadores. Seu antecessor, o Papa Bento XVI, antes de sua morte foi uma das principais vozes do conservadorismo, tendo sido, inclusive, a primeira pessoa a utilizar a expressão “ideologia de gênero” para abordar questões sociais que não lhe agradavam.

*Com informações da Ansa





Source link