CPI do MST aprova convocação ex-ministro do GSI Gonçalves Dias


Gonçalves Dias, ex-ministro do GSI
Divulgação

Gonçalves Dias, ex-ministro do GSI

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do MST aprovou nesta terça-feira (11) a convocação de Gonçalves Dias, ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Os deputados querem saber as ações da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para evitar as invasões de terra.

O autor do pedido é o relator da comissão, deputado Ricardo Salles (PL-SP), que entende haver necessidade de detalhes sobre os estudos da agência e as ações do governo federal. Ele ressalta que o GSI monitora o grupo há pelo menos uma década.

“Destaca-se que a ABIN vem, desde 2009, monitorando ações do MST no território nacional, com o envio de relatórios periódicos de inteligência sobre as atividades do MST que são encaminhados, primeiramente, ao ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) para, em seguida, serem remetidos ao Presidente da República”, disse Salles.

“Urge a necessidade de termos conhecimento das atividades de inteligência desempenhadas pela Abin, tais como monitoramento das atividades de invasão de terra, articulação do SISBIN e análise das informações de inteligência produzidas por órgãos de inteligências federais e estaduais cumprindo, desta forma, a sua missão institucional, e, ainda, quais medidas que o GSI adotou para informar às autoridades competentes e possibilitar que medidas cabíveis fossem tomadas a fim de coibir as invasões de terras”, concluiu.

Nos últimos meses, o MST promoveu ações em diversas fazendas pelo país. Uma delas é de propriedade da Suzano, empresa de papel e celulose.

Além de GDias, a comissão estuda a convocação do presidente da empresa, Walter Schalka. Os deputados, porém, retiraram o pedido de convocação ao ministro da Casa Civil, Rui Costa.



IG Último Segundo