Civis receberão fuzis de Israel para defender cidades


Bandeira de Israel
Unsplash/Taylor Brandon

Bandeira de Israel

Em resposta à guerra contra o grupo terrorista Hamas na Faixa de Gaza, a polícia de Israel anunciou nesta segunda-feira (16) que vai aumentar o armamento de civis para acelerar a resposta a ataques e situações de crise nas cidades.

O chefe da polícia, Kobi Shabtai, em conjunto com o ministro de Segurança Nacional, Itamar Ben Gvir, decidiram expandir as unidades de participantes de urgência sob o patrocínio da polícia em todas as cidades israelenses.

Essas unidades consistirão em 347 novas equipes compostas por um total de 13.200 civis voluntários que se integrarão às fileiras da polícia.

Os voluntários serão recrutados e receberão treinamento adequado, bem como um fuzil e equipamentos de proteção para garantir que estejam preparados para atuar em situações de crise.

A medida visa aumentar a prontidão da resposta a ataques e emergências, reforçando a segurança das cidades em meio ao conflito.

Vale ressaltar que Israel já possui unidades semelhantes nas localidades próximas às fronteiras, formadas por veteranos do Exército de Israel que foram treinados e armados para atuar em situações de ataques ou emergências.

Essas unidades coordenam suas ações com o Exército e a polícia, desempenhando um papel essencial na segurança das regiões fronteiriças.

A decisão de armar civis é um passo significativo e reflete a necessidade de Israel de reforçar a segurança interna diante do atual conflito com o Hamas.



IG Último Segundo