ativistas ambientais depredam pintura em museu em Londres


A obra depredada foi a do pintor espanhol Diego Velázquez, no museu The National Gallery
Twitter/@Gutter_Media6 – 06.11.2023

A obra depredada foi a do pintor espanhol Diego Velázquez, no museu The National Gallery

Nesta segunda-feira (6), dois ativistas da organização ambiental britânica “Just Stop Oil” (Só Parem com o Óleo, em tradução livre), depredaram uma obra exposta no Museu The National Gallery, em Londres. O momento em que ambos pegam martelos e batem na pintura foi registrado e publicado nas redes sociais.

O jornal The Guardian informou que os ativistas foram detidos pela polícia, e levados suspeitos de dano criminoso. 

A pintura é a “The Rokeby Venus”, do artista espanhol Diego Velázquez. Ela foi feita no século 17, entre os anos de 1647 e 1651. A obra representa Vênus, a deusa do amor, deitada em uma cama que está envolta por tecidos de seda. Ao mesmo tempo, uma espécie de criança com asas lhe aponta um espelho.

A organização disse em uma postagem com o vídeo do momento que a ação visava passar a seguinte mensagem: “O nosso governo revelou planos para licenciar mais projetos de óleo, sabendo que vão matar milhões. Em resposta, dois apoiadores destruíram a Rokeby Venus, que também foi alvo de Mary Richardon em 1914”.

Mary Richardson, que é citada pelo grupo, atacou a obra em 1914, dizendo na época que queria “destruir a mulher mais bonita da história da mitologia”, como uma forma de protesto contra o governo que estava “destruindo a mulher mais bonita da época, Emmeline Pankhurst [responsável por liderar o movimento sufragista no Reino Unido]”.

Os ativistas da “Just Stop Oil” disseram durante a depredação que “mulheres não conseguiram o voto votando. É tempo para ações e não palavras”. O discurso durou cerca de um minuto, segundo o vídeo publicado.





IG Último Segundo