Após sumiço, ministro das Relações Exteriores da China é demitido


Qin Gang, ex-ministro das Relações Exteriores da China
shutterstock

Qin Gang, ex-ministro das Relações Exteriores da China

Após um mês de inexplicável ausência em eventos públicos, o ministro das Relações Exteriores da China
, Qin Gang, foi destituído do cargo nesta terça-feira (25), conforme notícia divulgada pela emissora estatal CCTV.

A controvérsia ficou ainda mais evidente na semana passada, quando Qin não deixou de ir a um encontro agendado com o emissário americano para o Clima, John Kerry, em Pequim. A lacuna na agenda oficiou ainda está sem explicações para sua ausência.

A ausência prolongada e silenciosa de Qin despertou especulações sobre seu possível paradeiro 

ele não era visto desde 25 de junho, data de sua última aparição pública quando se encontrou em Pequim com o vice-ministro russo das Relações Exteriores, Andrey Rudenko.

O ex-chanceler Wang Yi deve retornar ao posto, que já ocupou anteriormente entre 2013 e 2022. Com a decisão, os rumores sobre as razões por trás da saída de Qin estão cada vez mais relacionado a uma possivel rivalidade política ns bastidores do Partido Comunista Chinês
.

O Ministério das Relações Exteriores chinês optou por não comentar a mudança no comando da pasta. A troca foi sancionada durante uma reunião do Comitê Permanente do Congresso Nacional do Povo da China, um evento que geralmente ocorre no final do mês, e foi promulgada após a assinatura do presidente Xi Jinping.

Wang Yi já havia ocupado o cargo de ministro das Relações Exteriores (2013 – 2022), além de servir como o principal diplomata da China no comando do escritório de relações exteriores do Partido Comunista
.

No início dos rumores de seu sumiço, s autoridades chinesas emitiram um comunidade alegando, “razões de saúde” para justificar sua ausência. Outros rumores surgiram sobre uma suposta investigação sobre um possível caso amoroso do ex-chanceller com uma apresentadora de TV, o que teria levado a uma situação ainda mais complicada para ele no partido.



IG Último Segundo