Zuckerberg perde US$ 71 bi em 2022 e cai em ranking de bilionários | Tecnologia

Mark Zuckerberg, presidente da Meta, caiu de 6° para 20° lugar no ranking de pessoa mais rica do mundo de acordo com a “Bloomberg Billionaires Index”. Neste ano, a fortuna do cofundador do Facebook e principal acionista da empresa registrou uma perda expressiva de US$ 71 bilhões.

O patrimônio líquido de Zuckerberg atingiu o valor de US$ 55,9 bilhões. Quase toda a riqueza dele está vinculada às ações da Meta, empresa que controla o Facebook, o Instagram e o WhatsApp.

No ranking, Zuckerberg fica atrás de três membros da família Walton e dois da família Koch. O líder do ranking é o empresário e fundador da Tesla, Elon Musk, seguido de Gautam Adani (setor da indústria) e Jeff Bezos (Amazon).

Segundo reportagem publicada pela Bloomberg, há menos de dois anos o empresário fazia parte de da elite de bilionários globais, com US$ 106 bilhões, e tinha apenas Jeff Bezos e Bill Gates na sua frente.

Em setembro de 2021, quando as ações da empresa chegaram a US$ 382, atingiu o pico da riqueza com US$ 142 bilhões. No mês seguinte, ele mudou o nome da empresa de Facebook para Meta.

Essa não é a primeira vez que o CEO da Meta acumula perdas de dinheiro após maus resultados de sua empresa e polêmicas.

Ainda de acordo com o Bloomberg, em fevereiro, quando a empresa não registrou crescimento no número de usuários mensais do Facebook, provocou um colapso histórico no preço da ação e reduziu a fortuna em US$ 31 bilhões, um dos maiores tombos de uma fortuna em um único dia.

Outros problemas incluem a aposta do Instagram no Reels e as ações também sofrem com os investimentos da empresa no metaverso, informou a “Bloomberg”.

Facebook anuncia que sua controladora agora se chama Meta

Facebook anuncia que sua controladora agora se chama Meta

Fonte: Portal G1