Vape causa incêndio em voo na Europa; por que aparelho explode?


Um vape explodiu dentro de um avião e causou um pequeno incêndio no compartimento de bagagem de mão durante um voo da EasyJet entre Genebra (Suíça) e Amsterdã (Holanda).

Segundo o The Sun, o cigarro eletrônico teria explodido dentro de uma mala de viagem. Já de acordo com a Radio Television Switzerland (RTS), testemunhas afirmaram que o aparelho teria sido deixado conectado a uma bateria externa para recarregá-lo durante o voo.

O que pode causar explosão?

Há relatos de incêndios causados principalmente quando os usuários dão carga no acessório. Quando essas situações acontecem, o motivo é geralmente o uso de um carregador diferente — e não aquele que acompanha o produto originalmente.

Apesar de outros aparelhos também possuírem bateria, o cigarro eletrônico tem uma particularidade: sua estrutura geralmente é frágil e pode ser danificada facilmente. Por isso, o manuseio precisa de cuidados específicos, como, por exemplo, evitar utilizar os carregadores que são de outros produtos, pois a voltagem pode ser mais alta e danificar o cigarro eletrônico.

Não se pode carregar eletrônicos em acessórios diferentes só porque eles têm a mesma entrada. Os produtos têm voltagens distintas. Um carregador muito forte pode sobrecarregar uma bateria fraca, causando a explosão.

Outras questões também podem ser levadas em conta para evitar possível incêndio. Climas muito quentes e tempo demais na tomada (como durante toda a noite) podem colaborar para que haja problemas com o aparelho.

Relatos de explosões

Nos últimos anos, diversas explosões foram relatadas no exterior. A britânica Kim Taylor afirmou que seu carro foi incendiado pelo gadget. Já em outro caso, uma mulher culpou o produto por um incêndio em seu apartamento. Em um terceiro acidente, a usuária teria sofrido queimaduras na perna depois de o acessório explodir.

*Com reportagem de Flávio Carneiro, publicada em 16/06/2014



UOL Tecnologia