Uma década depois, Guillermo Del Toro mostra cenas chocantes de filme abortado


Imagem: Reprodução/Redes sociais

Guillermo del Toro tem no currículo filmes fantásticos de sucesso, como “O Labirinto do Fauno”, “A forma da água” e, mais recentemente, “Pinóquio”. Mas, apesar da trajetória de respeito e do Oscar que tem na estante, nem todas as ideias do cineasta mexicano chegaram às telonas.

Nesta quinta-feira (10), del Toro compartilhou com seus seguidores no Instagram um vídeo que mostra os testes de CGI (computação gráfica) para “At the mountains of madness” — ou “Nas montanhas da loucura”, em tradução livre para o português. O trabalho de efeitos especiais foi feito pela Industrial Light e Magic (chamada pela sigla ILM por del Toro no post que você verá abaixo), que pertence à Lucasfilm.

O filme, que seria uma adaptação do romance de terror de H.P Lovecraft lançado na década de 1930, nunca chegou a estrear no cinema. Segundo o diretor disse no post, era uma ideia em que ele trabalhava há dez anos — depois, portanto, de ter emplacado seus primeiros sucessos em Hollywood.

Na cena em questão, vemos um homem vestido com roupas pesadas de neve e com o rosto vermelho de frio. Ele está no interior de caverna quando, de repente, o barulho da ventania é cortado pela figura de um monstro.

Como é de praxe na obra de Lovecraft, o ser fantástico é totalmente bizarro. O tal monstro, que, de início, até tem alguns traços humanos, vai ganhando patas de caranguejo, garras, tentáculos e revelando suas entranhas — aumentando a expectativa para um ataque iminente. Você pode assistir ao trecho abaixo.

Em dezembro do ano passado, durante entrevista ao podcast Kingcast, del Toro revelou que apresentou “Nas montanhas da loucura” à Netflix, e também que planeja reescrever o roteiro, escrito em 2006.

“Adivinhe quais foram os primeiros projetos que apresentei [à Netflix]? Vasculhei os armários e encontrei ‘[O Conde de] Monte Cristo’, ‘Montanhas da Loucura’. Esses foram alguns dos que apresentei primeiro”, disse.

Sobre o roteiro, del Toro disse “não é o roteiro que eu faria agora, então preciso reescrever.” Sem a obrigação de fazer um filme blockbuster, o diretor disse que tentaria apostar em “uma versão muito mais esotérica, mais estranha e mais curta”.

O filme em questão era cotado para sair em 2010, e teria, inclusive, Tom Cruise no elenco. Mas o receio de fazer um filme para maiores de 18 e as semelhanças com o filme “Prometeus”, lançado à época, como destaca esta matéria do IGN, frustraram os planos do cineasta.

Assine a newsletter do Gizmodo



Fonte: Gizmodo