um guia completo sobre a nova rede do momento 

O BeReal traz uma proposta inovadora: mostre aos seus amigos o que está fazendo agora, sem chance de edições ou filtros. E só uma vez ao dia — mais precisamente, quando um alerta lembra você de postar. É quase uma “anti-rede social” em um momento de saturação da internet pós-pandemia.

A aposta é que a mais nova queridinha da Geração Z dos EUA também bombe no Brasil. Dados do Google Trends, plataforma que reúne índices de pesquisas dos usuários, mostram que as buscas começaram a crescer no final de julho. No sábado (17), o interesse pelo assunto foi mais alto. 

No final de agosto, o BeReal chegou a 10 milhões de usuários ativos diariamente. No mesmo mês do ano passado, eram pouco mais de 100 mil, segundo comunicado. É um sucesso inegável – o que também se prova no comportamento da concorrência. 

Grandes companhias de mídia, como Meta e ByteDance, já copiaram parte dos formatos do BeReal. Sabemos que o Instagram testa o recurso “Candid Challenges” – desafio diário que convida os usuários a publicarem uma foto do que fazem naquele momento, sem filtros. 

E na segunda-feira (19), o TikTok lançou o “TikTok Now”. A proposta é que usuários tirem uma foto ou gravem vídeos sobre o que fazem ao receber uma notificação diária em horários aleatórios – bem parecido com o BeReal, como veremos a seguir. 

Desvendando o BeReal: um guia completo 

Tudo tem um começo. O BeReal foi lançado pela primeira vez em dezembro de 2019, na França, mas só ganhou popularidade em 2022 nas mãos da Geração Z norte-americana. 

Como o BeReal funciona 

A principal diferença do BeReal para outras redes sociais é que o usuário não pode postar a qualquer momento, mas só uma vez por dia. Ao receber uma notificação diária, o app ativa um cronômetro de dois minutos para registrar o que está à frente, com a câmera traseira, e o rosto, com a câmera frontal. 

BeReal: um guia completo sobre a nova rede do momento
Imagem: BeReal/Divulgação

Outro fator importante: a notificação é enviada em horários aleatórios a cada dia, impedindo a que o usuário preveja que horas ela chega. A ideia é que esses registros possibilitem o compartilhamento de momentos mais autênticos que as versões da vida que postamos no Instagram. 

A câmera do BeReal, diferente de outros apps, não oferece nenhum tipo de filtro ou editor. Ou seja, as fotos saem exatamente como foram tiradas, seja na câmera traseira ou frontal. E, ao contrário de outras redes, só fotos são permitidas – não é possível gravar vídeos. 

Como entrar 

Só é possível acessar o BeReal pelo celular. Para isso, basta fazer o download do app nas loja do iPhone ou Android. Ao iniciar, o processo é padrão: incluir o nome, data de nascimento e número de telefone. Ele não pede e-mail ou senha. 

Para funcionar, a rede pede permissão de acesso da câmera, contatos (para encontrar amigos que já estejam usando a rede) e para mostrar notificações. O app começa a operar depois que o usuário faz o primeiro BeReal: uma foto rápida do seu rosto e o que está à sua frente. 

É possível refazer a foto? 

Sim, desde que isso aconteça dentro dos dois minutos de janela aberta. Ao receber a notificação “É hora de BeReal”, o app vai abrir a câmera e captar as duas fotos, frontal e traseira. 

Feito isso, é possível apertar o botão “X”, no canto superior direito da tela, para excluir as duas fotos e fazer uma dupla nova. É um número limitado de repetições, pois o cronômetro está correndo até chegar nos dois minutos possíveis para a foto do dia. 

Imagem: BeReal/Divulgação

Que horas vem a notificação? 

Ninguém sabe. Oficialmente, o BeReal diz que o horário é aleatório. Mas tudo indica que o app leva o fuso horário em consideração – é muito improvável que a notificação chegue às 3h da manhã, por exemplo. 

O que acontece se perder a notificação? 

Esqueça a urgência. Se o usuário não puder fotografar naquele momento, ele pode abrir o app e fazer o registro mais tarde, desde que isso aconteça depois da notificação diária. O post, então, ganhará uma anotação (“5 horas de atraso”) na parte superior. 

Os posts somem? 

Sim. Assim como um story do Instagram ou um snap no Snapchat, os posts do BeReal só podem ser vistos pelos amigos durante 24 horas. Isso significa que a única forma de mantê-las “permanentes” é fazendo uma captura de tela. 

Os criadores dos posts, porém, podem ver suas fotos antigas na seção “Suas Memories”, onde há um calendário com cada foto do dia. Essas fotos podem ser salvas na memória pelos próprios autores nos seus smartphones. 

Imagem: BeReal/Divulgação

É possível interagir com outros usuários? 

Sim. Para isso, a rede usa o “RealMoji”, nome dado para sua versão própria dos emojis. Para interagir, basta tocar no botão de reação no canto inferior direito dos posts e selecionar o emoji para enviar. 

Também é possível fazer o seu próprio RealMoji. No mesmo lugar, toque em um emoji normal para abrir a visualização da câmera selfie e faça uma foto com a expressão que corresponda ao emoji escolhido. 

Imagem: BeReal/Divulgação

O BeReal avisa quando capturamos a tela? 

Até agora, não. Mas é possível ver quantas pessoas fizeram isso. Para saber, basta compartilhar seu post em outras redes sociais ou e-mail. 

Quem clicar no link que acompanha o post não será direcionado para seu perfil, mas para a página inicial do BeReal. É uma forma de chamar mais pessoas para a plataforma e incentivar o compartilhamento. 

É possível excluir os posts? 

Sim. Basta clicar nos três pontos abaixo do post e pedir pela exclusão. Em posts públicos, também é possível remover a foto do feed do Discovery para que ela só fique visível aos amigos. 

Configurações de privacidade

Em geral, o BeReal tem controles de privacidade bem simples. O usuário pode escolher, antes de postar, se a foto do dia irá para o feed público ou não. 

Também é possível ocultar a localização. As duas opções ficam na parte inferior do post e devem ser acionadas antes do botão “Enviar”. 

O app não revela o número de amigos de uma pessoa. O único sinal de popularidade é se a postagem possui várias reações com RealMojis. 

De onde vem o dinheiro do BeReal? 

Hoje a rede não exige assinatura nem permite publicidade ou compras no aplicativo. A empresa se mantém com o financiamento de investidores – como sempre acontece no começo das redes sociais. É provável que isso mude no futuro, à medida que o app vá crescendo. 

Onde encontrar o BeReal 

É possível acessar a rede na Apple App Store e Google Play

Assine a newsletter do Gizmodo

Fonte: Gizmodo