Takahashi Kazuki, lendário criador de “Yu-Gi-Oh!”, é encontrado morto

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Takahashi Kazuki

Foto: Jody Cortes/Comic Con/Divulgação

Notícia triste para os fãs de mangá! Takahashi Kazuki, conhecido por criar “Yu-Gi-Oh!”, morreu aos 60 anos de idade. Segundo informações divulgadas pela emissora japonesa NHK (via Variety), o corpo de Takahashi foi encontrado pela guarda costeira em uma praia da cidade de Nego, na ilha de Okinawa.

O corpo de Kazuki Takahashi foi achado na última quarta-feira (06) com marcas de mordida. Segundo as autoridades do Japão, ele vestia equipamento de mergulho e a suspeita é que ele tenha sido atacado por tubarões ou outros animais. Porém, a Guarda Costeira japonesa ressalta, que as autoridades ainda estão investigando as causas da morte.

A identidade de Takahashi só foi confirmada nesta quinta-feira (07) e consequentemente, a confirmação sobre a morte foi divulgada. Uma empresa de aluguel de carros contatou a polícia de Okinawa informando ter perdido contato com o escritor. Ele havia contratado os serviços da empresa e viajava sozinho. 

Takahashi Kazuki
Foto: Jody Cortes/Comic Con/Divulgação

Takahashi trabalhou como mangaká por cerca de 40 anos e sua criação mais popular foi a série “Yu-Gi-Oh!” para a revista japonesa Weekly Shonen Jump entre 1996 e 2004. O mangá conta a história de Yugi Muto, garoto que gosta de jogos e sofre com algumas intimidações. Tudo muda quando ele ganha um jogo egípcio do avô e recebe o espírito de um jogador misterioso. 

O mangá “Yu-Gi-Oh!” foi publicado na forma de uma série de 38 volumes pela editora japonesa Shueisha, depois adaptado em séries de animação e dois filmes, e a partir daí criou-se um jogo de cartas que se tornou sucesso mundial no início dos anos 2000, além de ser inspiração para inúmeros videogames. 

Segundo o Kyodo News, “Yu-Gi-Oh!” foi reconhecido pelo Guinness World Records em 2011 como o jogo de cartas mais vendido do mundo após vender mais de 25 bilhões de conjuntos. Em 2015, Takahashi foi premiado com o Inkpot Award da Comic-Con International por sua contribuição aos quadrinhos, ficção científica e fantasia, cinema, televisão, animação e fandom.

Fonte: Gizmodo