Satélite brasileiro que está há 30 anos no espaço precisa de ’empurrãozinho’ para continuar em operação; entenda | Ciência


“A bateria do satélite foi projetada para um ano e, hoje, ela funciona só quando tem incidência do sol. Mas, mesmo assim, o satélite funciona. Tendo incidência do sol, o satélite carrega seus painéis solares e funciona normalmente coletando os dados das plataformas, os dados meteorológicos”, explica Maurício, coordenador do Centro de Controle de Satélites do Inpe.



G1 Tecnologia