Rumores indicam que primeiro dobrável da Apple será o iPad em 2024


Novos rumores indicam que a Apple desenvolve um iPad dobrável e, segundo fontes da empresa, a novidade já tem até ano para o lançamento.

Em uma série de tuítes na última segunda-feira (30), o analista Ming-Chi Kuo, que costuma acertar previsões sobre produtos Apple, disse que o dispositivo que entrará para a categoria de dobráveis poderá ser lançado juntamente com uma nova versão do iPad Mini em 2024.

Dessa forma, Kuo acredita que, provavelmente, não haverá novos produtos na linha de tablets da big tech nos próximos 9 a 12 meses. E, por conta disso, prevê uma queda de 10% a 15% ao ano nas vendas de iPad.

Será mesmo? No entanto, logo após a publicação de Kuo, o jornalista da Bloomberg Mark Gurman, outro especialista em produtos da Apple, tuitou dizendo que não ouviu nada sobre um iPad dobrável em 2024, além de que as novidades na linha de iPads serão voltadas para o redesign dos modelos Pro e atualizações do iPad Mini e do modelo básico.

A previsão de quem irá se concretizar?

Outros rumores

Existem outros rumores sobre um iPad dobrável. Ross Young, analista da Display Supply Chain Consultant, relatou em fevereiro do ano passado que a Apple está desenvolvendo um híbrido: iPad/MacBook dobrável com uma tela de cerca de 20 polegadas. O modelo não ficaria pronto antes de 2026.

Já Gurman, da Bloomberg, relatou que a gigante de Cupertino, na Califórnia, pensa em um modelo dobrável em que a tela inferior funcionaria como um teclado virtual ao ser usado no estilo MacBook. O jornalista não deu nenhuma previsão para esse lançamento.

O que esperar dos iPads dobráveis

Pouco se sabe sobre o design do possível novo modelo, exceto que ele será dobrável. Contudo, de acordo com Kuo, o iPad será equipado com um suporte de fibra de carbono, produzido pela Anjie Technology. Esse material irá tornar a estrutura mais leve e durável.

Sobre o tamanho da tela, há muitas possibilidades, mas rumores indicam uma tela 20 polegadas para o modelo iPad/MacBook ou do tamanho de um iPad Mini 6, de 8,3 polegadas, deixando o modelo mais compacto e portátil.

Assim como o design, as especificações também não têm muitas especulações. A Tom’s Guide prevê os iPads dobráveis equipados com chips da série A, assim como a linha do iPhone 14, caso o modelo seja mais compacto.

Se o tablet tiver um tamanho maior, terá espaço para o chip Apple M1, encontrado no iPad Air e no iPad Pro, oferecendo um desempenho muito mais potente.

Em relação ao preço, não houve nenhuma especulação até o momento. No entanto, como o Samsung Galaxy Z Fold 4 custa $ 1.799 (R$ 9.200, na cotação atual) é provável que o iPad dobrável tenha igualmente um preço bem elevado.

Concorrentes estão na frente da Apple

O iPad ou iPhone dobrável são ainda apenas rumores e, por isso, a Apple está ficando para trás quando o assunto é dispositivos dobráveis.

O primeiro celular dobrável, o FlexPai, foi apresentado pela startup chinesa Royole na feira de tecnologia CES 2019.

A categoria de dobráveis chegou ao Brasil em 2020 com o Galaxy Fold, da Samsung, que atualmente já está em sua quarta versão. No mesmo ano, a Motorola lançou o Razr, que revive o icônico V3.

Atualmente, diversas fabricantes de smartphones já têm pelo menos um modelo dobrável para chamar de seu. Entre elas, a LG com o G8X ThinQ, a Xiaomi com o Mi Mix Fold e a Huawei com o Mate Xs.



UOL Tecnologia