Robô opera pacientes e contribui para avanço no tratamento do câncer de próstata; veja tecnologia | Globo Repórter


O uro-oncologista do Hospital Albert Einstein, Ariê Carneiro, comandou o robô na cirurgia do Edson. Segundo o doutor, a cirurgia robótica tem se mostrado bem estabelecida para o tratamento do câncer de próstata: com cerca de 90% de chance de cura, sem precisar de quimioterapia, radioterapia ou alguma coisa mais. Além de ser minimamente invasiva, sem grandes cortes. Isso proporciona menos sangramento e diminui as chances de complicações.



G1 Tecnologia